Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: 25 de Outubro - O Dia Mundial do Macarrão Google+

terça-feira, 25 de outubro de 2016

25 de Outubro - O Dia Mundial do Macarrão


No dia 25 de outubro é comemorado o Dia do Macarrão, alimento que ultrapassou as fronteiras do Oriente Médio, conquistou os italianos e hoje é sucesso na mesa dos brasileiros, que anualmente consomem mais de um bilhão de quilos da massa, colocando o país em 12º lugar no ranking mundial de consumo do macarrão. O Espírito Santo possui 180 empresas atuam no setor de massas alimentícias e biscoitos, responsáveis pela geração de mais de dois mil empregos diretos e seis mil indiretos.

Alejandro Dueñas, presidente do Sindimassas (Sindicato de Massas Alimentícias do Espírito Santo) afirma que o alimento é gostoso, nutritivo e não engorda. "Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, o macarrão não engorda. Ele é uma fonte de energia e pobre em gorduras com zero de gorduras trans. Estudos científicos comprovam que as massas podem e devem entrar nas refeições diárias de qualquer pessoa", garante.

Dados da Abima (Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias) apontam que o Brasil é o terceiro maior fabricante de macarrão do mundo. Os maiores consumidores per capita são Itália, com 28 kg por habitante/ano, e a Venezuela, com 13 kg por habitante/ano. E para estimular o consumo do alimento, a entidade incentiva às indústrias a divulgar o Dia do Macarrão, não apenas para marcar a data, como para enfatizar os benefícios do alimento.

A variedade de macarrões disponíveis é enorme, pois na sua manufatura são considerados os tipos e os formatos de massas. Segundo Dueñas, o mercado brasileiro é representado por três categorias: as massas secas, como o espaguete, gravatinha e parafuso que representam 87% do consumo e o restante do setor se divide em massas instantâneas, representado por 10% de e 3% de massas frescas, do tipo ravióli e cappeletti.

O Dia Mundial do Macarrão foi criado em 1995, durante o I World Pasta Congress (Congresso Mundial de Macarrão), realizado em Roma, que reuniu os principais fabricantes do mundo. Desde então, a data é comemorada em diversos países, com o objetivo de difundir os benefícios do macarrão e aumentar o consumo per capita.

Confira seguir alguns dos principais cortes e tipos de massa mais conhecidos:


Cortes e Tipos de Massa


Massas curtas


Conchiglioni: forma de conchas, geralmente recheada com molhos de queijo ou agridoce.

Farfalloni: um dos cortes mais tradicionais da Itália, possui formato de gravata borboleta e é indicado para saladas e molhos leves. Aquelas em tamanho menor chamam farfalline.

Fusilli: em forma de parafuso, ótima com molhos espessos e de tomate.

Granfusilli: um parafuso maior, mas com espessura mais delicada, ideal para reter molhos ou temperos.

Orecchiete: é o tradicional corte de Bari, no sul da Itália, uma orelha de macarrão; vai bem com molhos fortes e condimentados.

Penne Rigate: em formato de tubos, com ranhuras, ideal para molhos à base de verduras e legumes.

Pennine: um penne tamanho P, ideal quando o formato da refeição é finger food.

Pennoni: um penne tamanho G, com ranhuras que retêm o molho.

Rigatoni: em forma de tubo grosso, ideal para consumo com queijo.

Massas longas

Capellini: longa e fina, possui menos da metade do volume das outras massas longas como spaghetti. Pode ser usada em sopas, paella e molhos mais sofisticados.

Fettuccine Nidi: fitas longas, mais estreitas que o tagliatelle, e enroladas em ninhos.

Fettuccine: fitas longas, mais estreitas que o tagliatelle, para molhos cremosos e delicados.

Linguine: formato estreito e chato. Ótimo para molhos a base de tomate e manjericão ou o famoso alho e óleo.

Pappardelle: fitas mais largas que a rustiche, mas também com espessura fina.

Rustiche: fitas longas com espessura mais fina, ideal para reter todos os tipos de molho.

Spaghetti Ristorante: mais espessa, adere melhor ao molho. Aceita de forma espetacular a técnica do pré-cozimento.

Tagliatelle: fitas longas, ideal para molhos tradicionais, feitos com carne, ou mais leves, com peixe.

Tagliatelli Nidi: fitas longas enrolada em ninhos.