Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: Super Dicas para montar Papercrafts e Papertoys Google+

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Super Dicas para montar Papercrafts e Papertoys

Hoje vamos dar algumas dicas pro pessoal que quer começar a montar papercrafts ou que já monta mas que ainda tem algumas dificuldades em fazê-lo.

Preparado..? Então vamos lá:

1 - Qual seria o melhor modelo pra começar?


Antes de mais nada, pra quem está começando agora recomendamos escolher um modelo simples de algo que goste muito e que não seja muito detalhado, isso ajuda a manter a pessoa empolgada e a não desanimar já que o trabalho costuma ser demorado e as vezes complicado. 

Comece com algo intermediário, sem formas arredondadas mas que também não seja só um amontoado de cubos. Algo com umas três paginas no máximo - de preferência comece com uma apenas - porque se for muito grande você vai demorar muito e vai desanimar.
Na internet você encontra uma infinidade de modelos de uma página, os papercrafts também chamados de "papertoys" (personagens). Veja alguns exemplos ao lado:

2 - O local de trabalho

Recomendamos que você utilize uma mesa bem ampla ou espaçosa e deixando sobre ela apenas o material que for utilizar. Cuidado com lugares abertos onde possam ter correntes de ar (vento). Você não vai querer um monte de peças de papel voando por aí, não é verdade.
Antes de cortar, leia atentamente as regras de montagem, se houverem, e observe atentamente as peças para identificá-las. Procure separar cada conjunto de peças com as mesmas de uma mesma parte. Por exemplo, as pernas de um robô separadas dos braços, o corpo central (tronco) em outra parte e assim por diante. 

Durante o corte, fique muito atento ao que são linhas de corte, geralmente continuas, e marcas de dobra, linhas pontilhadas ou tracejadas.

Pra quem está começando com papercrafts mais complexos, procure montar inicialmente os que vem com as regras de montagem, até pegar mais experiência.

Confira alguns papercrafts simples montados de personagens (papertoys):

  

Veja outros exemplos de modelos um pouco mais complexos, mas relativamente fáceis de montar com duas ou mais páginas:

   

E outros com um pouco de mais detalhes de três páginas a quatro páginas:

      


Agora confira alguns modelos irados, mais complexos, mas muito legais:


 

3 - Qual é o melhor papel?

Isso depende muito do modelo que você está montando. Recomendamos o papel Sulfite de gramatura 120 mg, também conhecido como Sulfite 40. É um sulfite comum que você encontra no tamanho A4 e que cabe nas impressoras domésticas mas com uma gramatura maior que o sulfite que a gente costuma usar pra trabalhos escolares (gramatura 75).

Se você estiver montando um modelo pequeno, o papel com gramatura 90 mg será o ideal.

Isso faz com que o papel seja mais firme e não deixe o modelo molenga. Pra quem entende pouco ou nada de papel, gramatura é a medida usada para indicar o peso do papel por metro quadrado. Geralmente, quanto mais pesado, mais grosso ele é. Mas essa não é uma regra válida para todo tipo de papel pois alguns importados são mais densos e mesmo com gramaturas mais altas, são mais finos que outros da mesma gramatura, porém, mais firmes.

Cuidado para não usar um papel muito grosso porque isto irá dificultar na hora de cortá-lo e fazer as dobras.

Outro ponto desfavorável ao utilizar papeis finos, é que eles enrugam quando imprimimos utilizando impressoras jato de tinta. Dependendo do tamanho do modelo, se o mesmo for muito fino, ele pode não aguentar o próprio peso do papercraft após montado.

Há alguns que já vem com instruções para que seja utilizado o A3 e até avisam qual a gramatura do papel ideal, que neste caso varia entre 90 e 120 Mg.

Há casos também em que um único modelo venha a precisar de gramaturas diferentes de papel, mas isso não costuma acontecer com os modelos para iniciantes.

4 - Qual o melhor tipo de impressão?

Quem tiver acesso a impressoras laser coloridas, em casa, no escritório ou mesmo em uma copiadora ou lan house próxima a sua casa, poderá obter um melhor resultado na impressão e acabamento das imagens, o papel não enruga e fica até mais firme após impresso. Em impressoras deste tipo, você também poderá optar pela impressão em papel A3 que é o dobro do A4. Mas só utilize o A3 em modelos mais complexos e caso você deseje montar um com proporções um pouco maiores que o original.

As impressoras a jato de tinta são uma opção mais barata e a gente encontra em qualquer lugar.  Também facilitam na hora de dobrar o papel.

Impressões a laser são um pouco mais caras e pode ocorre um probleminha na hora de vincar o papel. Se este processo não for bem feito ele pode rachar a impressão e até descascar um pouco.

Uma grande desvantagem da impressão a jato de tinta, é que o papel irá descolorir com o passar do tempo e a impressão pode manchar se o mesmo for exposto ou armazenado em locais com um certo grau de umidade.

5 - Qual é a melhor cola?

Algumas pessoas utilizam super cola (bonder), mas ela seca rápido demais e se você colar errado perderá o material. Sem contar que esse tipo de cola é a mais cara e precisamos tomar muito cuidado ao manuseá-la. Há muito riscos à saúde envolvidos ao usar este tipo de cola, ou seja, se você for uma criança ou não, mas estiver montando com a ajuda de uma, não use de modo algum este tipo de cola.


          

Há também quem prefira o uso de cola de isopor. Ela não é cara e tem a vantagem de secar mais rápido que as colas comuns, porém tem um cheiro forte e não é indicada quando se monta peças pequenas próximo ao rosto. Elas também costumam fazer fios quando começa a secar (fica ai a dica pra quem quer fazer teia de aranha de mentira pra decoração de dia das bruxas, rs rs rs).

A cola branca, aquela mais comum, usadas por quase todo mundo é uma boa escolha. Os resíduos dela não sujam muito, são fáceis de serem removidos, podem ser aplicadas com o uso de pincéis e são baratas. A principal desvantagem é que demoram mais para secar.

Outra cola interessante para uso são as transparentes em bastão (marca Scoth com tubo em formato de lápis). Elas são perfeitas para este trabalho, mas são mais caras e esta marca em particular pode ser um pouco mais difícil de se encontrada.

Mas dependendo do modelo, você pode usar um mix de cola branca e de bastão comum e até isopor. Use a branca nas peças muito pequenas, bastão nas medianas e de isopor nas grandes. A medida que você for adquirindo experiência, saberá qual a cola ideal para cada caso.

5 - Quais as ferramentas e o melhor jeito de recortar?

A escolha da melhor ferramenta pra recortar costuma ser bem pessoal. Alguns preferem tesouras, outros preferem estiletes, ou até mesmo usam os dois.

Dependendo da complexidade e do tamanho reduzido da peça, a tesoura pode ser o ideal. Principalmente no caso daquelas que envolvam o recorte de um buraco na peça.

Procure ferramentas com as quais você se sinta confortável e mais habilidade. Se for criança, já sabe, nada de estiletes.

Use tesouras de tamanhos diferentes se possível e com um encaixe legal para os dedos e cabos revestidos com material que aumente o contato da pegada. Tenha sempre a mão algumas com pontas pequenas para cortes mais complexos e mantenhas bem amoladas. O mesmo aplica-se a estiletes, lembrando que existem modelos com cabos que propiciam uma boa pegada e cujo corpo mantêm as lâminas firmes na hora do corte. Existem modelos especiais e kits com lâminas de vários formatos para diferentes tipos de cortes,

Recomendamos também que você não recorte tudo de uma vez. Isso torna o trabalho cansativo e entendiante. Você acabará tendo em mãos um amontoado de peças que irá dificultar na hora de montar e correrá o risco de perder peças pequenas.

Procure cortar e montar por partes, de modo organizado e  de preferência sempre seguindo as instruções com muita atenção. É preciso tomar cuidado para não montar uma peça de modo que ela inteira não possa mais ser encaixada ao restante do molde. Principalmente tratando-se de papercrafts mais complexos e articulados. Muita cuidado nessa hora!

Mas se você for do tipo que prefere cortar tudo de uma vez, procure ao menos organizar as partes cortadas em pequenas caixas, organizadores ou mesmo copos descartáveis. Identifique cada parte e depois monte-as separadamente conforme as instruções do manual ou encarte do modelo.

Recomendamos também escrever o numero da peça em alguma parte que não fique visível após o modelo montado. Isso ajuda a não se perder. As vezes você acaba com uma peça nas mãos e não tem a menor ideia de onde vai colar.

Veja esse kit com 3 cabos diferentes e diversas lâminas e ao lado um compasso de corte:
Pra quem pretende usar estiletes, recomendamos também uma base de corte.

Assim você não risca sua mesa e ela também ajuda a preservar as suas laminas. Ao contrario do que muita gente diz, não é bom usar vidro como base pra cortar pois ele estraga as lâminas. A base de corte é macia, ela se corta quando você usa mas ela é feita de um material que fecha os cortes.


7 - Como eu faço pra dobrar?
Todo mundo já dobrou papel alguma vez na vida e nunca precisou de um tutorial pra isso. Mas o fato é que o acabamento fica muito melhor com ajuda de algumas ferramentas. O lance é usar algo para vincar o papel exatamente na linha onde ele deve ser dobrado, isso vai evitar que você dobre torto e vai deixar o trabalho com um excelente acabamento final.



Um método bem legal é usar algo como uma caneta esferográfica sem tinta.

Você usa uma régua pra guiar a caneta e “contorna” as linhas que devem ser dobradas pressionando a caneta. Isso pode ser feito antes mesmo de recortar as peças. Na verdade alguma peças pequenas são difíceis de dobrar, então ajuda muito você vincar antes de recortar.

Outra dica é recortas a peça em volta dela, deixando bordas pra que você posa usar como apoio pra dobrar e depois recortar certinho tirando essas bordas.

Você pode trocar a caneta sem tinta por algo como agulha de bordado (as de costura são pontiagudas demais e podem rasgar o papel, as de bordado tem pontas arredondadas) ou outra coisa parecida. Mas se for usar a caneta tenha certeza se que ela está mesmo sem tinta.

Outro método interessante é pressionar um estilete cego com o dedo em cima da linha depois de recortar a peça.



Pergunta: Recortei, dobrei e colei seguindo todas as dicas, mas e essas linhas brancas?

Às vezes aparecem umas linhas brancas porque você colou um pouco errado, e algumas vezes elas aparecem mesmo que você faça tudo certo.

O que acontece é que essas linhas brancas são as laterais do papel. Quando usamos um papel de gramatura alta, as bordas dele são grossas e ficam visíveis. Uma possível solução seria passar uma canetinha nas laterais das peças antes de colar, mas para isso dar certo você precisa utilizar canetas de diversas cores e de preferência da cor exata ou mais próxima da cor da peça.

Lembre-se, quanto mais alta a gramatura maiores as chances de aparecer linhas brancas.

Outra opção legal mas que não serve pra todos os modelos é o papel colorido, se a borda do papel é colorida não tem como ficar linha branca. Mas não são muitos modelos que podem ser montados no papel colorido.

Geralmente os Gundams costumam ter essa opção e os Gundams são os modelos mais legais \o/

Papel colorido decente, de boa gramatura e cores ideias não é fácil de se encontrar... além do que isto irá aumentar bastante o seu custo de produção.


7 - Onde conseguir os modelos?

Existem modelos gratuitos, modelos comerciais, modelos promocionais, modelos exclusivos, modelos piratas e por ai vai...



Os modelos gratuitos a gente encontra na net disponíveis pra download, mas muitas vezes o criador faz algumas exigências do tipo só liberar o modelo inteiro pra quem montar primeiro uma parte dele e mandar fotos, então ele envia o resto do modelo. É importante lembrar que não é legal upar na rede esses modelos.

Você pode encontrar alguns no nosso Pinterest. Lá você encontrará modelos de todo tipo, desde os mais simples há alguns complexos. Muitos pins o conduzirão também a alguns sites especializados no assunto. Em papercraft.net, um site que divulga quase tudo o que aparece de modelos, colocando sempre os links para os sites dos criadores.

Você também pode recorrer ao Google procurando por links ou imagens de modelos já prontos. Quando estiver procurando por imagens, na guia ferramentas selecione pela pesquisa de imagens grandes para listar apenas modelos com boa resolução para impressão.

Os modelos comerciais costumam ser vendidos na forma de kits ou em revistas que você compra e monta. O legal desses modelos é que a qualidade do papel costuma ser muito superior, muitos deles já vem pré cortados e vincados, assim você só precisa destacar e não tem dificuldades pra dobrar. Há até modelos com abas adesivas que não precisam nem de cola.

O problema é que é difícil de se encontrar esses modelos a venda no Brasil, mas isso não é nada que a internet não resolva. O interessante também nos modelos comerciais é que alguns são articulados e existem modelos gigantes em tamanho real (de uma pessoa).

Confira abaixo alguns exemplos de modelos comerciais: 
    

    

Modelos promocionais costumam vir como brindes em alguns produtos como jogos de vídeo game que no meio do encarte você encontra as peças pra montar o personagem do game. Em action figures que você compra o boneco e monta um pequeno cenário como base pra ele. Até em produtos alimentícios como caixas de cereal e gelatinas.

Algumas empresas de games também disponibilizam modelos dos seus jogos em seus sites oficiais. A fabricante de motos Yamaha disponibiliza em seu site oficial os modelos mais incríveis de motos. Confira alguns modelos promocionais:

   

Os modelos exclusivos são aqueles que os criadores fazem só pra eles, vocês só pode olhar e achar bonito... Pode-se encontrar alguns desses na net e pensar “Nossa, onde eu consigo esse modelo?” mas a resposta é “Não consegue.”

Os modelos piratas são modelos comerciais ou promocionais que são escaneados e distribuídos de forma ilegal, tanto por download quanto através de vendas de DVDs com centenas de modelos. Também tem quem venda DVDs com modelos gratuitos ou modifique modelos gratuitos e disponibilize como se fosse criação própria, ficando com todos os créditos pra si e desmerecendo o trabalho do verdadeiro autor.

É importante lembrar que isso é ilegal e não é correto montar esse tipo de modelo.

Aqui temos de exemplos modelos gratuitos que se encontram facilmente para download na internet e que estão sendo vendidos já impressos: http://www.dealextreme.com

Fonte e mais dicas em: http://www.nerdzord.com