Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: 30 de Janeiro - Dia Internacional da Não-Violência e Paz nas Escolas Google+

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

30 de Janeiro - Dia Internacional da Não-Violência e Paz nas Escolas



No 30 de janeiro é assinalado o Dia Internacional da Não Violência e da Paz nas Escolas. O dia foi instituído em 1964 com o objetivo de alertar alunos, pais, professores e toda a sociedade para valores como o respeito, a cooperação, a solidariedade, a não violência e a paz. Serve também como um alerta para a problemática do "bullying".

O problema do Bullying

Quando somos crianças, precisamos de alguns cuidados. Entendemos que o problema tangencial não é tão visível quando por exemplo, na família existe um bom ambiente familiar desde a nossa fase pré-escolar até à nossa adolescência, e por ai afora....

O fato de termos um bom ambiente em casa é uma mais valia para atingir o sucesso, quer os nossos objetivos, que nos são impostos na escola pelos professores, quer no relacionamento com os nossos colegas.

Ajuda não só a interpretar as intenções dos outros, mas atualmente que cada vez mais se fala em bullying e este é um caso cada vez mais visível nos tempos que correm, são sem dúvida as maiores vitimas de bullying, as crianças que vivenciam no seu dia a dia, em suas casas, um relacionamento de pais que discutem constantemente, enquanto que os outros favorecem de um ambiente harmonioso familiar, estão mais alerta a esse tipo de situação e estão melhor preparados para se defenderem.

Depois também existem aqueles que sofrem mais com os divórcios dos pais e tem mais dificuldade em ultrapassar esse trauma. Podemos dizer que as maiores vitimas de bullying, são aquelas que advêm de famílias desestruturadas.

Quando o ambiente da família é bom, também é propício a que crianças, adolescentes e jovens tenham uma maior taxa de sucesso escolar, o que acontece ao contrário daqueles que vivem permanentemente num mau ambiente em casa, desfavorecendo o sucesso, e favorecendo uma maior taxa de insucesso escolar e desistências por parte destes.

Diga-se de passagem que um casal que discute todos os dias, agride-se verbalmente, ou fisicamente, o melhor é mesmo o divórcio, não só ajudam-se a eles como os filhos que vivem com aqueles.

Uma criança que assiste constantemente a discussões, tem tendência para ser uma criança nervosa, com mais dificuldades, e com uma maior dificuldade ainda maior de se integrar em grupo, podendo esta ser a principal vitima de bullying, enquanto que aquelas que vivem em paz e em harmonia, estão mais aptas e mais bem preparadas para alcançar o sucesso.

O que não quer dizer também, que muitas vezes perante todas as adversidades ou mesmo sem elas não possa acontecer de forma contrária. Os gritos nada contribuem para o desenvolvimento da criança. e toda e qualquer criança deveria ter direito à paz e não ser vitima de erros das pessoas adultas.

Infelizmente sabemos que nem sempre é assim, mas felizmente, ainda á casos de sucesso, que são um exemplo a seguir. Parabéns a essas famílias que tanto contribuem para o sucesso dos filhos!