Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: Qual o real significado do Domingo de Páscoa? Google+

sábado, 15 de abril de 2017

Qual o real significado do Domingo de Páscoa?

A palavra páscoa vem do hebreu Peseach e significa “passagem”. Era vivamente comemorada pelos judeus do Antigo Testamento. Na verdade, existe muita confusão sobre o que o Domingo de Páscoa significa realmente. Para alguns, o domingo de Páscoa é sobre o Coelhinho, ovos de chocolate e caça ao ovo. A maioria das pessoas compreende que o Domingo de Páscoa tem algo a ver com a ressurreição de Jesus, mas está confusa quanto à forma em que a ressurreição se relaciona com os ovos e o Coelhinho da Páscoa.

Biblicamente falando, não há nenhuma conexão entre a ressurreição de Jesus Cristo e as tradições modernas relacionadas com o Domingo de Páscoa. Na verdade, a relação foi criada para tornar o Cristianismo mais atraente para os não-Cristãos. A antiga Igreja Católica Romana misturou a celebração da ressurreição de Jesus com as celebrações dos rituais da fertilidade que ocorriam na primavera. Estes rituais de fertilidade são a origem do ovo e das tradições do coelho. 


Para a estudante Meire Diapulus, 18 anos, o dia de abrir e comer os ovos de chocolate não passa de um dia de confraternização. "A minha família é grande, mas desde criança todos os domingos a gente se reúne geralmente na casa da minha mãe; Aí meus primos e tios trocam os ovos como se fosse um amigo secreto. Chamamos de amigo chocolate. É uma comemoração onde Jesus ressuscitou. Nesse dia não temos macarronada, aqui pelo menos tem peixe frito e muita alegria", disse Meire. 

Como resultado, muitos Cristãos defendem que o dia em que celebramos a ressurreição de Jesus não deve ser conhecido como o "Domingo de Páscoa". Em vez disso, algo como "domingo da Ressurreição" seria muito mais apropriado e bíblico. Para o Cristão, é impensável permitir que a bobagem de ovos e coelhinho de Páscoa sejam o foco do dia, em vez da ressurreição de Jesus. 

"Eu não sei de onde tiraram essa comemoração com os ovos de chocolate. Acredito que a mídia, o marketing, as empresas se uniram pra vender essa ideia. Como a grande maioria das pessoas gostam de chocolates a coisa vingou", opinou o comerciante Adão Pereira, 47 anos. 

Origem 

O ovo de Páscoa tem uma origem cristã. Na chamada Idade Média, o ovo não somente era visto como um alimento saboroso e precioso, lembrando que não existia a produção em série, mas que além disso simbolizava Cristo. Em muitos países ainda se conserva a tradição de pintar e abençoar os ovos de galinha antes do Domingo de Ramos, para depois comê-los no Domingo de Páscoa. 

Ovos de Páscoa enfeitam árvore em jardim em Saalfeld. Alemanha. Foto: Jens Meyer /AP 

De todo modo a ressurreição de Cristo é algo que deve ser comemorada todos os dias, e não apenas uma vez por ano. Páscoa é vitória, é o homem chamado a sua maior dignidade. Como não se alegrar pela vitória daquele que tão injustamente foi condenado à paixão mais terrível e à morte na cruz? Pela vitória daquele que anteriormente foi flagelado, bofeteado, cuspido, com tanta crueldade? 

Este é o verdadeiro dia da esperança universal, o dia em que em torno ao ressuscitado, se unem e se associam todos os sofrimentos humanos, as desilusões, as humilhações, as cruzes, a dignidade humana violada, a vida humana respeitada. 

Símbolos 

O coelho de Páscoa é um símbolo cristão da Ressurreição. A imagem do coelho associada a Páscoa vem do norte europeu. Lá eles viam na lebre um símbolo da ascensão de Jesus e de como deve viver o cristão. 

A Pomba ou "Colomba" pascal, um pão doce e enfeitado com a forma de ave, é também um símbolo cristão. A forma de pomba era utilizada muito freqüentemente nos antigos sacrários onde se reservava a Eucaristia. O símbolo eucarístico se converteu logo no pão doce que costuma ser compartilhado, em alguns países europeus -especialmente na Itália.