Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: Os Salvadores do mundo e "A promessa de dar" Google+

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Os Salvadores do mundo e "A promessa de dar"


The Giving Pledge - Como os bilionários da tecnologia pretendem salvar o mundo. Inteligentes, bilionários e caridosos. Veja a iniciativa que vai mudar o mundo nos próximos anos.

O mundo tá bem complicado hoje em dia e ninguém discorda disso, mas, ao invés de só ficar sentado reclamando, muita gente resolve ir à luta e tentar mudar as coisas um pouquinho a cada dia.

Para a sorte de todos nós, cada vez mais pessoas estão nesta de doar dinheiro. 

Muitos endinheirados - principalmente aqueles do ramo da tecnologia - estão voltando suas fortunas para o bem comum.Cada um ajuda como pode. Alguns ajudam com trabalho voluntário em asilos, outros vão nos finais de semana pintar um muro de escola e outros, quando podem, doam dinheiro ou criam sua própria iniciativa de ajuda ao próximo.

E isso tem um motivo: Bill F. Gates, a pessoa mais rica - e, provavelmente -, generosa do planeta.

The Giving Pledge

É praticamente impossível encontrar um ser humano melhor do que Bill Gates, por diversos motivos. Ele e sua esposa, Melinda, possuem há mais de 20 anos a Bill & Melina Gates Foundation, uma organização que atua no combate à fome e problemas de saúde no mundo todo, especialmente, nos países mais pobres. O casal já doou, apenas para esta fundação, mais de 30 BILHÕES de dólares.

Entre as obras estão a famosa máquina que transforma dejetos humanos em água potável, a revolução nos banheiros indianos, desenvolvimento agrícola e o combate às doenças como malária, tuberculose, etc.

Suas boas-ações, que remontam ao início dos anos 90, chamou a atenção de um outro bilionário gente boa: Warren Buffett, um megainvestidor de Wall Street. A parceria que mudaria o mundo começou em 2006 quando ele procurou Bill para fazer uma doação à Fundação e ajudar nas lutas que o criador da Microsoft estava empenhado.

Buffett, que já era um filantropo, ficou ainda mais fascinado com a ideia de repartir o muito que tinha para ajudar os menos sortudos. Fez mais doações, conversou com o casal Gates e, após alguns anos, eles tiveram a ideia de criar algo maior do que tudo isso. Algo que chamassem aqueles que tem condições a ajudar os necessitados. Assim nasceu o The Giving Pledge.

Uma marca ou um produto. É uma ideia, e, como o nome já diz, uma promessa de doar. Quem assina o projeto não faz nada formal, não tem contrato, nem nada; apenas uma carta em que explicita seus motivos e como pretende ajudar com sua doação.

Assim, Bill e Buffett passaram a convidar e convencer outros bilionários a doar, pelo menos, metade das suas fortunas. 

Como o The Giving Pledge não é uma instituição, ela não pega 1 centavo dos doares e não indica onde colocar a grana. Os filantropos é que decidirão o rumo que tomará e, para onde irá, sua doação. Bill Gates e sua esposam por exemplo, doarão tudo para a própria Bill and Melinda Gates Foundation. 

No mesmo ano em que foi fundada (2010) mais de 40 bilionários já haviam prometido deixar mais de 125 bilhões de dólares em doações, cientes de que seu dinheiro podia fazer a diferença no mundo e que eles podiam retribuir toda a ajuda que tiveram para chegar onde chegaram. Hoje já são mais de 150 pessoas que asseguraram mais de 731 bilhões de dólares à caridade. Se fosse um país o valor caracterizaria a 30ª maior economia do mundo!

A lista completa de doadores e suas respectivas cartas pode ser vista no site do projeto, bem como suas respectivas cartas. Nomes como Elon Musk, o príncipe da Arábia Saudita, o extravagante Richard Brenson, o diretor de cinema George Lucas, Larry Ellison, entre outros.


Bem, aqui neste post vamos ver os 10 maiores doadores e como eles pensam em aplicar o montante, então não se esqueça de conferir o site do projeto caso tenha interessa em ver a lista completa. Como Bill e Warren são os fundadores do esquema todo, suas cartas serão reproduzidas em sua totalidade.

E se você está se perguntando o porquê de alguém querer doar toda a fortuna, leia esse post onde encontrará uma discussão mais aprofundada sobre os motivos que levam alguém a fazer isso e por que ele é tão recorrente nos Estados Unidos. 

1 – Bill e Melinda Gates. Valor prometido: 77 bilhões e 300 milhões

37 Fatos e curiosidades sobre Bill Gates

Melinda e seu marido afirmam que deixarão “apenas” 10 milhões de dólares para cada filho (eles têm 3) enquanto o resto será doado. Assim, se eles morressem hoje, 30 milhões ficariam na família enquanto os outros 99.96% da sua fortuna iriam para a caridade. Atualmente o casal tem 87 bilhões de dólares de patrimônio.

As principais causas apoiadas por eles são saúde pública e ênfase em políticas sanitárias, já que, desde 2005 a fundação investe pesado para acabar com os problemas sanitários do mundo.

Segue a carta do casal:

Pais de todo o mundo fazem o melhor para dar grandes oportunidades aos seus filhos. Eles trabalham para dar aos seus filhos todas as chances para que obtenham seus sonhos.

Entretanto, para muitos pais, os sonhos de dar às suas famílias vida melhor são desfeitas. Nos Estados Unidos as crianças não têm a educação que precisam para ter sucesso na vida. Em um mundo em desenvolvimento as crianças sucumbem às doenças que há muito tempo já foram erradicadas em países ricos.

Anos atrás, quando nós começamos a aprender sobre saúde ao redor do mundo, ficamos chocados, sobretudo, em saber que uma doença de tão fácil tratamento – rotavírus – ainda matava quase meio milhão de crianças por ano. Acidentes de avião são sempre manchetes de primeira página enquanto que temos um assassino de quase meio milhão de crianças por ano que as pessoas mal sabem o nome, quem dera como pará-lo.

Nós nos comprometemos com uma grande parte das nossas doações ao Bill e Melinda Gates Foundation para ajudar a parar essas mortes que podem ser prevenidas e derrubar outras barreiras na saúde e educação que impossibilitam as pessoas de viver suas vidas ao máximo. Colocando em outras palavras: Nos acreditamos que cada criança tem a chance de crescer, sonhar e fazer coisas importantes.

Nós fomos abençoados com uma fortuna que vai além da nossa expectativa mais exagerada e somos profundamente gratos. Mas assim como esses presentes são uma dádiva, nós sentimos que temos grande responsabilidade em usá-los para o bem. É por isso que estamos tão contentes em participar da criação de um comprometimento público como o The Giving Pledge.

A ideia da promessa veio de conversas que tivemos com outros acerca do que estávamos fazendo, sobre o que funciona na filantropia e o que não funciona. Todos falam como doar fez suas vidas mais ricas. Todos que aceitaram foram inspirados pelas histórias de paixão daqueles que os encorajaram a fazer mais.

Para nós dois, porque vemos um maravilhoso progresso que diário, mas também porque ainda há muito trabalho para ser feito, estamos orgulhosos de ser parte deste esforço de promessas.

Por exemplo, para nós, vacinas são milagres, pequenos frascos de esperança. E o mundo tem feito progressos em vacinar milhões de crianças. Mas ainda há milhoes que morrem com doenças tratáveis.

Então queremos ter certeza de que vamos fazer as vacinas chegar a quem precisa delas, e que o mundo vá criar novas vacinas.

Nós temos visto progresso similar com o sistema educacional dos Estados Unidos. Visitamos escolas que estão quebrando velhos paradigmas e preparando as crianças para a faculdade e a vida. Estas são excelentes escolas – mas não temos nem perto do número necessário delas. A tarefa agora é ter certeza de que cada estudante vai ter a mesma oportunidade de sucesso na faculdade e na vida.

Nós dois tivemos sorte em crescer com pais que nos ensinaram valores muito importantes. Trabalhe duro. Mostre respeito. Tenha senso de humor. E se a vida te abençoar com um talento ou tesouro, você tem a responsabilidade de usar estes presentes da melhor e mais inteligente forma que você puder. Agora nós esperamos passar este exemplo para nossos filhos.

Nos sentimos muito sortudos de ter a chance de trabalhar juntos em devolver os recursos que somos guardiões. Ao nos juntarmos à iniciativa The Giving Pledge temos certeza que teremos melhores resultados por conta do tempo que passaremos com este grupo. Nós olhamos para o futuro esperando compartilhar o quanto aprendemos com a experiência dos outros.

Nossos melhores votos

Bill e Melinda Gates


2 – Warren Buffett. Valor prometido: 67 bilhões e 700 milhões

Warren Buffett é considerado o maior investidor do mundo e acumula quase 80 bilhões de dólares atualmente, dos quais 99% irão para a caridade. Além disso ele é ativista político e um crítico notório às medidas do atual presidente americano.

No campo das doações ele é detentor de um recorde bastante honrado: maior doação para a caridade de todos os tempos. Em 2006 ele doou quase 31 bilhões para a fundação de Bill Gates e sua esposa - aquela mesma que falamos lá em cima.

Quanto à herança que deixará para os filhos ele disse que “vou deixar o suficiente para que meus filhos se sintam confortáveis de que podem fazer qualquer coisa, mas não tanto para que possam se sentir não estar fazendo nada.”

É dele a famosa frase “Preço é o que você paga, valor é o que você recebe”.

Segue a carta completa do fundador do The Giving Pledge.

Em 2006 eu me comprometi a doar todas as minhas ações da Berkshire Hathaway para a filantropia. Eu não podia ter sido mais feliz ao tomar essa decisão.

Agora, Bill e Melinda Gates e eu estamos solicitando a centenas de americanos ricos que prometam pelo menos 50% da sua riqueza para a caridade. Assim eu acho que é necessário reiterar minhas intenções e explicar o que se passa por trás disso.

Primeiro, minha promessa: Mais de 99% da minha riqueza vai para a filantropia durante minha vida ou após minha morte. Se medido em dólares, o valor é alto. De modo comparativo penso que muitas pessoas dão aos outros mais do que isso a cada dia.

Milhões de pessoas que contribuem regularmente com igrejas, escolas e outras organizações estão deixando de usar o dinheiro para benefício de sua própria família. Os dólares que estas pessoas colocam na bandeja de ofertas ou dão para United Way significam filmes que não serão vistos, jantares fora ou outros prazeres pessoais. Em contraste, minha família e eu não precisamos abrir mão de nada disso mesmo que eu dê meus 99%.

Além disso, esta promessa não me deixa contribuir com o recurso mais precioso: o tempo. Muitas pessoas, incluindo – e eu tenho muito orgulho em dizer – meus três filhos dão muito de seu tempo e talento para ajudar os outros. Doações deste tipo valem muito mais do que dinheiro. Uma criança com problemas, amparada e cuidada por alguém que se importa, recebe um presente que nenhum cheque de doação pode alcançar. Minha irmã, Doris, diariamente, dá mais significado ao termo ajuda pessoa-a-pessoa. Eu fiz pouco disso.

O que eu posso fazer, entretanto, é pegar uma pilha de ações certificadas da Berkshire Hathaway – “cheques de reivindicação” que quando convertidas em dinheiro podem conseguir recursos avançados – e garantir benefícios a outros que, através da sorte, receberam poucas condições na vida. Até hoje cerca de 20% das minhas ações foram distribuídas (incluindo doações da minha falecida esposa, Susan Buffett). Eu vou continuar distribuindo, anualmente, cerca de 4% das ações que eu tenho. No final, os recursos de todas as minhas ações da Berkshire vão ser gastas com fins de filantropia por 10 anos após meu testamento for executado. Nada irá para financiamentos; eu quero que o dinheiro seja gasto com necessidades atuais.

Esta promessa deixará meu estilo de vida e de todos os meus filhos intocado. Eles têm recebido significativas somas para seu uso pessoal e vão receber mais dinheiro no futuro. Eles vivem no conforte, em vidas produtivas. E eu vou continuar a viver de um jeito que me dê tudo que eu possa querer na vida.

Algumas coisas materiais fazem minha vida ser mais agradável; muitas, entretanto, não fariam. Eu gosto de ter um caro avião particular, mas sendo o proprietário de uma meia dúzia de casas seria um fardo. Frequentemente uma grande coleção de posses acaba possuindo seu dono. O que eu mais dou valor, junto da saúde, são amigos interessantes e de longa data.

Minha riqueza veio de uma combinação de viver na América, alguns genes de sorte e juros compostos. Meus dois filhos e eu vencemos no que chamamos de loteria do nascimento. (Para os iniciantes, as chances contra meu nascimento em um Estados Unidos de 1930 eram de, no mínimo, 30 contra 1. Sendo eu homem e branco muitos dos grandes obstáculos que a maioria dos americanos enfrentam desapareceram).

Minha sorte foi aumentada por viver em um sistema de mercado que muitas vezes produz resultados distorcidos, mas que acima de tudo faz bem ao nosso país. Eu trabalhei com uma economia que recompensa alguém que salva a vida de outros em um campo de batalha com uma medalha, recompensa um grande professor com um bilhetinho de muito obrigado dos pais, mas recompensa aqueles que identificam o preço atraente de seguros com valores que chegam aos bilhões. Resumindo, o destino é estranhamente cuidado naquilo que ele faz.

A minha reação e da minha família à nossa extraordinária sorte não envolve culpa, mas muita gratidão. Se usássemos mais de 1% do que temos para nós mesmos, nem nossa felicidade nem nosso bem-estar poderia ser melhorado. Em contrapartida estes 99% que restam podem ter um efeito gigante na saúde e bem-estar dos outros. A realidade definiu um curso óbvio para eu e minha família: Continue com aquilo que você irá precisar e distribua o resto para a sociedade. Minha promessa começa assim.

Warren Buffett


3 – Larry Ellison. Valor prometido: 49 bilhões e 300 milhões

O 3º maior doador do The Giving Pledge, por enquanto, é a 7ª pessoa mais rica do mundo, com mais de 56 bilhões de dólares de patrimônio. Ele é mais um membro da 1ª leva de bilionários da era da computação, assim como Gates, Jobs, entre outros.

A fonte de sua riqueza é a Oracle, a maior empresa de banco de dados do mundo, que ele foi cofundador em 1977. Com quase 400 milhões de dólares doados até agora (principalmente para a saúde) ele foi um dos que assinaram o The Giving Pledge ainda em 2010.


4 – Michael Bloomberg. Valor prometido: 37 bilhões e 200 milhões

8ª pessoa mais rica do planeta terra, prometeu doar mais de 37 bilhões às causas sociai. Sua fortuna de quase 50 bilhões provém de diferentes rendas, mas principalmente do mercado financeiro, já que ele é o cofundador da Bloomberg LP, em 1981.

Bloomberg LP é uma empresa global de soluções em finanças e proprietária do Bloomberg, um software dedicado à análise do mercado financeiro. Desde o seu início é o mais utilizado do mundo no ramo. Com tamanho sucesso surgiu depois a Bloomberg, uma empresa de mídia que conta, inclusive, com um canal de televisão dedicado exclusivamente ao mercado financeiro.

Em sua carreira inclui também o posto de consultor de diversas empresas, autor e até prefeito de Nova York. Ele concorreu por 3 vezes e ganhou as 3 vezes seguidas, sendo uma das 4 pessoas até hoje a conseguirem ocupar o cargo por 12 anos. Com uma gestão bastante elogiada foi cotado para o governo do estado e até para a presidência dos Estados Unidos, mas resolveu não concorrer.

Como filantropista já doou mais de 4 bilhões de dólares para causas como o controle de armamento e mudanças climáticas.


5 – Mark Zuckerberg e Priscilla Chan. Valor prometido: 35 bilhões e 700 milhões

O casal mais famoso do Vale do Silício é formado por um programador e uma médica que se conheceram na universidade de Harvard e eles ocupam o 5º lugar desta honrada lista.

Mark Zuckerberg, como você já sabe, foi um dos criadores do Facebook, apenas isso. Com o invento ele se tornou o humano mais jovem do mundo a se tornar bilionário, aos 23 anos. Figura frequente na lista das pessoas mais influentes e poderosas do mundo ele é a 5ª pessoa mais rica que existe, com quase 63 bilhões de dólares na conta conjunta com Priscilla.

Além de criar o Facebook, ele já é dono do Instagram, dono do WhatsApp e de muitas outras tecnologias promissoras no futuro recente. Provavelmente será o Bill Gates da atual geração.

O casal assinou o The Giving Pledge em 2012. Três anos depois, em 2015, reafirmaram o compromisso dizendo que 99% do valor do Facebook (45 bilhões na época) iriam ser doados para a Chan Zuckerberg Initiative, criada em homenagem ao nascimento da sua filha. Entre as causas que a CZI irá batalhar nos próximos anos está a ambiciosa cura, erradicação ou controle de todas as doenças até 2100.


6 – Carl Icahn. Valor prometido: 21 bilhões e 300 milhões

Mais um empreendedor americano que é da tecnologia e de muitas outras áreas – a Icahn Enterprises investe desde o ramo de embalagem para alimentos até cassinos. O grupo tem mais de 90 mil funcionários.

Ele é extremamente poderoso por ser um amigo pessoal do presidente americano Donald Trump e conselheiro especial de medidas regulatórias de finanças de seu governo. Assinou em 2010 a proposta de doar suar fortuna.


7 – Azim Premji. Valor prometido: 17 bilhões e 500 milhões

O primeiro não americano no top 10 doadores do The Giving Pledge é o indiano Azim Premji. Desde a morte do pai, quando ele tinha 21 anos de idade, lcomanda a Wipro, a 3ª maior empresa de TI da Índia após largar Stanford para assumir os negócios da família.

Como CEO da companhia, ele é o homem a frente de mais de 170 mil funcionários. Já são mais de 50 anos no cargo e, por conta disso, ele é conhecido como o “Czar da indústria de TI na Índia”. Ah, e também é o 2º homem mais rico do país.

Após assinar a promessa de doação, ele começou entregando 2.2 bilhões de dólares para a Azim Premji Foundation, focada em melhorar a educação indiana. Atualmente ele tem 16 bilhões em patrimônio. Em 2013 ele se tornou o 3º não americano a assinar o The Giving Pledge.


8 – Paul Allen. Valor prometido: 17 bilhões e 400 milhões

Embora menos conhecido, devemos muito a este cara. Ele é o cocriador do Windows e da Microsoft junto com Bill Gates.

Como teve uma participação menor na criação da companhia, recebeu uma parcela menor que Bill nos lucros, mas não pense que foi pouco não. O que ele recebeu - e como trabalhou esse valor depois - foi o suficiente para torná-lo a 40ª pessoa mais rica do mundo, com algo em torno de 20 bilhões hoje.

Allen pode ser considerado um multi-investidor já que depois da saída da Microsoft nos anos 80 (motivos de saúde) fundou diversas companhias que vão desde o ramo imobiliário até a compra de um time de futebol e outro de basquete.

No ramo da filantropia já distribuiu mais de 2 bilhões de dólares para as causas da ciência, tecnologia, educação, conservação da vida selvagem, artes, etc. Assinou a promessa em 2010 e já recebeu diversos prêmios como “Filantropo do ano”.


9 – Ray Dalio e Barbara Dalio. Valor prometido: 15 bilhões e 600 milhões

Um nome não muito conhecido fora do ramo financeiro, Ray é mais um caso de sucesso entre os investidores. Ele é fundador do maior fundo de investimento do mundo, que gerencia mais de 160 bilhões de dólares.

Sua fortuna pessoal é estimada em cerca de 17 bilhões, o que o faz o 69º homem mais rico e um dos mais influentes. Ele e sua esposa assinaram a promessa em 2011.

10 – James Simons e Marilyn Simons. Valor prometido: 15 bilhões e 500 milhões

O último do top 10 não é do ramo da tecnologia, mas está muito perto. Ele é matemático (se você entrar na faculdade de computação vai ver como uma coisa está ligada à outra. Triste e verdadeira história).

Por suas habilidades com números ele se tornou um grande investidor e gerente de fundos de investimento. Por seu trabalho matemático é um dos contribuintes no campo da teria quântica ao combinar geometria e topologia. Por suas contribuições tem um asteroide com seu nome.

Estima-se que possua 18 bilhões de dólares provenientes de seus investimentos em Wall Street.


O mundo não precisa apenas de dinheiro para tornar-se um lugar melhor, mas já é um bom começo. E nós, o que estamos fazendo para ajudar?