Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: O Brasil está entre os 10 países do mundo onde MAIS se cobra impostos Google+

segunda-feira, 26 de junho de 2017

O Brasil está entre os 10 países do mundo onde MAIS se cobra impostos






No ano passado, o Fórum Econômico Mundial divulgou seu Relatório de Competitividade Global das economias mundiais e neste relatório consta que o Brasil é o 7° maior cobrador de imposto no ranking mundial; Argentina é a primeira.

O grupo analisou os dados, incluindo níveis de corrupção, inflação e a estabilidade política para compilar uma imagem de competitividade dos países.

De acordo com o estudo, competitividade é “o conjunto de instituições, políticas e fatores que determinam o nível de a produtividade de uma economia, que por sua vez define o nível de prosperidade que o país pode alcançar”, diz o relatório.

Os três melhores países do relatório, no ranking geral, são: Suíça, Singapura e Estados Unidos, respectivamente. 

Um dos indicadores que o FEM utiliza é quantidade de carga tributária arrecadada em cada país. Os números mais altos indicam menor competitividade.

Para medir qual país possui as maiores taxas tributárias, o ranking se baseia em dados do Banco Mundial para comparar os dados. 

O site elencou os 25 países com as maiores cargas tributárias, dentro daqueles que ultrapassam os 50% no quesito "taxas de impostos totais" arrecadadas pelo país, representada pelo número 6.05 do sexto pilar de avaliação, "eficiência de mercado". 

Quanto mais alto o número, mais cargas tributárias o país recolhe da população.

Veja abaixo:

1. Argentina - 137.4%

2. Bolívia - 83.7%

3. Tajiquistão - 81.8% 

4. Argélia - 72.7%

5. Mauritânia - 71.3%

6. Colômbia - 69.7%

7. Brasil - 69.2%

8. China - 67.8% 

9. Venezuela - 65% 

10. Itália - 64.8%

11. Nicarágua - 63.8%

12. Chade - 63.5%

13. Gâmbia - 63.3%

14. Benim - 63.3%

15. França - 62.7% 

16. Índia - 60.6% 

17. Tunísia - 59.9%

18. Bélgica - 58.4%

19. Costa Rica - 58%

20. Sri Lanka - 55.2%

21. Ucrânia - 52.2%

22. Áustria - 51.7%

23. México - 51.7%

24. Japão - 51.3%

25. Espanha - 50%