Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: Trump prepara-se para dizer adeus ao Acordo de Paris Google+

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Trump prepara-se para dizer adeus ao Acordo de Paris

Donald Trump anuncia esta quinta-feira, às 20h00, decisão sobre acordo de Paris | Jonathan Ernst - Reuters

A saída dos Estados Unidos da América do acordo de Paris sobre as alterações climáticas é dada como certa. Os líderes empresariais norte-americanos, na sua grande maioria, já apelaram a Donald Trump que não tome essa decisão. Sair implica isolar os EUA de uma série de aliados internacionais.

O acordo foi subscrito por cerca de 200 países em 2015, com o objetivo de reduzir drasticamente a poluição no planeta, entre 26 a 28 por cento até 2025, nomeadamente no que toca às emissões de gases com efeito de estufa que têm causado as alterações climáticas profundas em todo o mundo.

Dos 195 países que fazem parte da ONU, apenas dois se mantiveram à margem das negociações: a Síria, que vive uma guerra civil sangrenta há seis anos e a Nicarágua por considerar o acordo pouco ambicioso nas metas e condenado ao falhanço pelo facto de não ser de cumprimento obrigatório.

Os Estados Unidos são o segundo maior emissor de dióxido de carbono do mundo, apenas ultrapassado pela China. Se falarmos na União Europeia, como bloco, é a terceira mais poluente, seguindo-se a Índia, a Rússia e o Japão.

Concretizar o processo

Grande parte da imprensa norte-americana dá a decisão da saída do acordo como certa. Já a Casa Branca não comenta as últimas notícias, isto apesar de a imprensa garantir que tem fontes na administração que confirmam a retirada dos Estados Unidos. Faltará ainda estudar a forma como será concretizado o processo de saída do pacto.

O mundo dos negócios, na sua grande maioria, já veio defender a permanência. Vários grupos económicos, incluindo a petrolífera ExxonMobil, BP, Shell, a gigante agroquímica DuPont, Apple, Google, Intel e Microsoft querem que Donald Trump se mantenha no acordo de Paris.

E é já esta noite (20h00 em Lisboa) que será revelada a decisão do Presidente dos EUA quanto ao acordo de Paris sobre as alterações climáticas.

A hora foi avançada pelo próprio Donald Trump no Twitter, depois de ontem ter dito que iria anunciar a decisão brevemente.