Moura Ramos Indústria Gráfica: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.

quinta-feira, 10 de junho de 2021

Script e técnicas para você vender no WhatsApp


O WhatsApp é o aplicativo de mensagens com mais usuários no mundo e, cerca de, 97% dos smartphones tupiniquins tem o app instalado. Logo, podemos dizer que o WhatsApp é o local ao qual seus clientes estão e sua empresa também precisa estar lá. Mas não é só isso, para ter resultados de verdade, é necessário ir além do normal. É fundamental ter uma metodologia de vendas bem construída e saber como dialogar com um cliente pelo WhatsApp.

Segundo dados da plataforma, desde que o aplicativo do WhatsApp Business foi lançado no Brasil, 55% dos usuários já se comunicaram com marcas e empresas por ali.

Atualmente, esse número já deve estar bem maior, mas já é suficiente para que você entenda a importância de estar preparado para saber como fazer vendas pelo WhatsApp.

Como fazer vendas pelo WhatsApp? Existe uma forma correta?

A resposta é: sim!

Queremos convidar você a refletir acerca de algo que a maioria dos posts sobre “técnicas de vendas pelo whatsapp“ não te contaram, mas que irá mudar totalmente a forma como você cria a sua estratégia de venda pelo WhatsApp. Por isso, é importante que você abra a sua mente para ler as próximas linhas deste post.

Vamos lá:

Uma pesquisa encomendada pela Mobile Time e Opinion Box, identificou que 40% dos usuários do WhatsApp abandonariam o aplicativo em caso de recebimento de SPAM.

Essa informação é interessante para nos revelar como as pessoas responsáveis pelo WhatsApp pensam o aplicativo e porque tomam medidas para impedir, cada vez mais, a propagação de mensagens indesejadas para os usuários.

Não é atoa que o WhatsApp está acionando judicialmente as empresas que fornecem o serviço de envio automático ou em massa de mensagens no WhatsApp e banindo números que realizam tais práticas.

Definitivamente, vender pelo WhatsApp não é notificar potenciais clientes e oferecer ofertas, condições especiais, fazer propaganda da sua empresa e etc. Acreditar nisso é e continuará sendo um grande erro.

Claro, o WhatsApp quer continuar crescendo e, por isso, identificou que ao permitir que empresas propaguem SPAM, a maior parcela dos usuários irão desinstalar o aplicativo.

Ao mesmo tempo que as coisas ficaram mais difíceis olhando por essa perspectiva de atingir os clientes de forma ativa, surgiu a novidade do link de WhatsApp, criado pelo próprio, que é algo que você precisa ter no seu negócio e que, caso você ainda não saiba do que se trata, recomendo ler o post “Como criar o meu link de WhatsApp”.

Com o link de WhatsApp você irá atrair clientes que tem o interesse em comprar o seu produto, ao invés de disparar mensagens, ir contra as políticas do WhatsApp e, por consequência, ter seu número banido do WhatsApp.

Perceba que há um grande potencial para fazer vendas pelo WhatsApp (quando utilizado da forma correta), que as empresas ainda não estão sabendo explorar e que está totalmente alinhada com aquilo que o próprio WhatsApp acredita.

Enquanto a maioria das empresas ainda não entenderam como vender, você tem a oportunidade de vender pelo WhatsApp todos os dias, utilizando o link nos locais onde você quiser que os clientes te chamem.

A partir disso, a sua preocupação precisa se concentrar em montar sua estratégia de vendas, independentemente, se você quer saber como vender pelo WhatsApp Business ou WhatsApp pessoal.

Como abordar um cliente pelo WhatsApp?

Mesmo ao utilizar o link de WhatsApp (venda receptiva), você pode, em alguns casos, necessitar chamar um cliente no WhatsApp (venda ativa). Por isso, abordaremos separadamente sobre o script de venda ativa e o script de venda receptiva no WhatsApp.

IMPORTANTE: Entenda que o envio ativo de mensagens, mesmo que não seja realizado em massa, pode ser considerado uma prática errada do ponto de vista do WhatsApp e você pode ser denunciado pelo usuário que recebeu a mensagem. Envie mensagens ativas somente para quem tem o interesse pelo seu produto ou espera receber o seu contato.

Vamos começar: utilizaremos o exemplo de um processo de vendas de uma plataforma de automação de email marketing.

Script receptivo de vendas pelo WhatsApp

Nesse caso, você está utilizando o link de WhatsApp e seu cliente já entrou em contato querendo saber mais sobre os seus produtos.

É provável que ele tenha te enviado mensagens querendo saber mais informações sobre o seu produto/serviço, preço ou até mesmo, marcar uma reunião.

Primeiro passo: responda o seu cliente se apresentando e citando o nome dele (o WhatsApp exibe o nome do cliente). Foque em iniciar o processo de entendimento do cliente e procure não responder diretamente o que ele te perguntou.

Olá João, tudo bem com você? aqui é o Marcelo da empresa X. Claro, vou te contar um pouco mais sobre nossa plataforma. Qual o seu ramo de atuação?

Segundo passo: Depois que o cliente te responder, comece a se preocupar em entender a situação da empresa dele e o motivo que o fez chegar até o seu WhatsApp. Não tenha medo de fazer perguntas.

Terceiro passo: Deixe o cliente falar e se ele já utiliza algum serviço de um concorrente seu, procure instiga-lo a contar o que o deixa insatisfeito. Se ele não utiliza nenhum serviço, descubra o que o deixará satisfeito. Lembre-se que as pessoas sempre resolvem um problema de algum jeito, mesmo que não utilizem o serviço de um concorrente direto seu.

Quarto passo: Mostre que você entendeu o problema, tem a solução, gere autoridade e marque a reunião ou envie a proposta.

Perfeito! Compreendi exatamente quais são os seus desafios. Recentemente, ajudamos mais de 10.000 empresas com esse mesmo problema. Podemos marcar uma reunião amanhã às 10, onde irei te mostrar como nossa plataforma pode te ajudar?

Cada cliente exige um tipo diferente de abordagem, por isso, é importante que você faça as perguntas, mas não deixe a sensação de que essas perguntas não estão levando a negociação a lugar algum.

Script ativo de vendas pelo WhatsApp

Primeiro passo: inicie o contato se apresentando e mostrando ao seu prospect que você pode ter a solução para os problemas que atualmente ele está enfrentando. Faça sempre uma pergunta se você espera receber uma resposta. Desperte curiosidade! Dê início a sua abordagem de venda pelo WhatsApp.

Olá João, aqui é o Marcelo. Tudo bem? Você ainda está interessado em encontrar uma plataforma para fidelizar seus clientes via email?

Segundo passo: após receber a resposta positiva do seu prospect, siga as instruções do “segundo passo” do “script receptivo de vendas pelo WhatsApp”. Tanto na venda ativa, quanto na receptiva, o segredo é entender o cliente e apresentar uma solução. Não importa se você foi até ele, ou se ele veio até você.

Dicas de vendas pelo aplicativo

Formatação de mensagens: Escreva de maneira amigável e tente ser breve, pois os clientes odeiam mensagens longas. Crie mensagens curtas e diretas. Sempre que possível, envie suas frases separadas. Outra dica: utilize emojis em alguns momentos e não se despeça do cliente se você espera receber um retorno.

Ao invés de escrever isso:


Procure enviar uma mensagem assim:


Utilize o WhatsApp Web: Será que eu preciso mesmo falar isso? Se você quer atender rápido um cliente e aplicar todas as técnicas, não há lugar melhor do que o seu computador. Fique online no WhatsApp durante toda a sua jornada de trabalho e utilize o WhatsApp Business para focar apenas em conversas profissionais. Cuide para não se sabotar: o smartphone pode te tirar do foco a cada nova notificação que chegar e te fazer desistir de aplicar as técnicas, por não ser tão agradável quanto digitar pelo desktop.

Cuide a escrita: Não é necessário seguir as regras da ABNT ao pé da letra, basta seguir o bom senso sempre. Utilize vírgulas, acentuação, espaço entre as palavras, letras maiúsculas no início de frases e em nomes próprios e tente ser o mais claro possível. Cada pequeno detalhe fará toda a diferença.


terça-feira, 8 de junho de 2021

Papel Kraft: sucesso no mercado de Delivery


Usadas comumente nas sacolas de lojas para substituir o plástico, e em sacos e outros tipos de embalagem com o intuito de usar um material reciclado e versátil como o papel, o papel Kraft é hoje um dos queridinhos do mercado delivery.

Aos poucos eles chegaram com força total no delivery, o que não poderia ser diferente, afinal, além de poderem ser personalizadas as sacolas de papel kraft tem um bom custo benefício.

As embalagens de papel kraft também chamam atenção por serem resistentes e capazes de se adaptarem a todos os tipos de produto, os produtos mais pesados precisam de embalagens mais reforçadas, mas mesmo assim ainda podem ser embalados.

Conheça agora mais detalhadamente quais são os principais diferenciais do Papel Kraft:

Papel Kraft: um dos produtos mais versáteis do mercado

Como foi frisado anteriormente, o Papel Kraft é um produto conhecido por ser muito resistente e, ao mesmo tempo, flexível e macio.

O que acontece, principalmente, devido ao seu processo de fabricação. Seu material é trabalhado de forma a se garantir resistência, por isso são misturados vários tipos de fibras de celulose e sua maior característica está relacionada à cor marrom – já que não recebe nenhum tipo de tratamento para ficar branco.

A celulose utilizada no papel Kraft também, geralmente, não passa pelo processo de branqueamento, como a maioria dos outros tipos de papéis mais comuns.

E é por isso que ele, na grande maioria das vezes, possui uma coloração parda, que é sua cor natural.

Neste caso, suas variações acontecem de acordo com a sua fabricação, os tipos de fibras usadas e o nível de resistência.

Além disso, como falamos anteriormente, uma outra grande característica do Papel Kraft é a sua versatilidade.

As fibras de celulose que formam o papel garantem que ele será forte o suficiente para suportar os diferentes pesos de produtos.

E por isso, o Papel Kraft é tão utilizado no setor de embalagens e embrulhos, em geral.

Um grande exemplo de sucesso da sua utilização em embalagens, por exemplo, são as sacolas de Papel Kraft.

A Sacola de Papel Kraft é conhecida por ser um produto capaz de gerar uma forte conexão com o consumidor, principalmente, com os consumidores mais antenados e preocupados com o meio ambiente.

O que não poderia ser diferente, afinal, por ser um produto 100% reciclável, pela sua fácil degradação quando descartado no meio ambiente e também por servir de adubo quando misturado com outros itens orgânicos.

Suas propriedades garantem que elas possam ser recicladas de diversas formas, seja para o seu uso original ou na confecção de outros artigos e acessórios.

Além disso, sua qualidade e durabilidade também são incomparáveis e quando personalizadas se tornam parte de importantes estratégias de marketing de marcas e empresas.

No processo de produção das sacolas e sacos de papel Kraft é utilizado, por exemplo, cola de origem vegetal, podendo ser de amido de milho ou de mandioca.

Tal cola proporciona uma excelente resistência e não descolam, portanto, aguentam transportar grandes quantidades de peso, ideal para momentos como esses, em que precisamos sair o mínimo possível de nossas residências.

Além disso, devido a sua fácil degradação quando descartado no meio ambiente, esse produto causará um impacto muito pequeno no ambiente.

Por isso, se você é um consumidor ou empreendedor que dá preferência para produtos e empresas que buscam preservar a natureza, fornecendo qualidade de vida para a população, recomendamos a utilização das Sacolas de Papel Kraft.

Não tenha dúvidas de que as sacolas de papel Kraft são realmente as melhores opções, principalmente, nesse momento de crise que vivemos.


quinta-feira, 3 de junho de 2021

Qual a embalagem ideal de hambúrguer escolher para a minha Hamburgueria?


Uma boa embalagem é aquela que consegue transmitir o quão delicioso é o seu conteúdo só de olhar para ela. Logo, você precisa estar atento para escolher a melhor embalagem para hambúrguer.

Seria um erro para quem tem uma hamburgueria pensar somente na receita do lanche e esquecer da embalagem, sendo que ela é a responsável por conservar o produto, manter a integridade, o frescor e temperatura ideal, além de interferir diretamente no sabor do hambúrguer.

Sem contar o momento de degustação do alimento. Uma boa embalagem é aquela projetada para que consigamos pegar o hambúrguer com facilidade na hora da degustação, que evita sujeiras, que mantenha a identidade da hamburgueria, e que mantenha a qualidade do produto.

Pensando nisso, resolvemos trazer este post que irá explicar desde questões relacionadas ao design da embalagem até os melhores materiais a serem utilizados.

Mas antes de iniciar, precisamos deixar claro que uma hamburgueria precisa normalmente de 3 tipos de embalagens:

– Para consumir no local;
– Para levar para viagem;
– Para delivery.

Consideradas as embalagens para estas 3 situações, temos que analisar mais alguns tópicos. São eles:

IDENTIDADE VISUAL DO NEGÓCIO

Identidade visual é a construção de elementos gráficos e visuais com o objetivo de comunicar o conceito, os valores e o posicionamento da sua hamburgueria para o público.

Sendo assim, além da necessidade de ficar atento ao material da embalagem, você precisa garantir que o design e a parte gráfica das embalagens estejam mantendo a identidade visual do seu negócio.

Com isso, o seu negócio se torna mais reconhecido e fica na mente dos seus clientes.

QUALIDADE DO PRODUTO

Não adianta a embalagem ser bonita se ela não conservar o hambúrguer e o mesmo ser entregue em más condições, certo?

Por isso, é necessário que você avalie bem os materiais da embalagem, garantindo a manutenção do sabor do produto e a temperatura ideal, além, é claro, de verificar se o material é de fato higiênico para transportar alimentos.

COMPROMISSO COM O MEIO AMBIENTE

Além de fazer a sua parte preservando o nosso planeta, oferecer embalagens sustentáveis pode influenciar ainda mais a percepção de valor que seus clientes terão em relação à sua hamburgueria.

Isso porque os clientes estão considerando cada vez mais fatores sustentáveis no momento de escolher em que estabelecimento farão sua refeição, por isso a necessidade de se atentar a esse ponto.

Dito isto, vamos analisar agora os tipos de embalagens para hambúrguer.
E QUAIS SÃO OS TIPOS DE EMBALAGEM PARA HAMBÚRGUER?

Caixinhas de papelão

Este modelo está se tornando o mais tradicional e você talvez já conheça. É ideal para serviço de delivery, pois protegem o alimento durante o trajeto, evitando que ele se espalhe e perca seu formato original.

Sacos de papel


Para consumo no local, os sacos de papel podem ser uma boa opção. Isso porque ele facilita a degustação e acaba até substituindo os guardanapos, além de evitar que o hambúrguer seja pego diretamente com a mão, tornando a refeição mais prática e higiênica.

Papel manteiga

Este é aquele material que envolve e protege o lanche, sem deixar que os ingredientes fiquem grudados na embalagem. Redes como Burguer King e Bob’s utilizam o papel manteiga. É possível que você o personalize com sua identidade visual. Além disso, ele também substitui guardanapos e facilita a degustação do alimento.

Com estas informações certamente você já sabe o que analisar antes de escolher a melhor embalagem para sua hamburgueria, não é mesmo?

E lembre-se, qualquer dúvida, entre em contato conosco.

segunda-feira, 31 de maio de 2021

5 motivos para você usar embalagens personalizadas na sua loja


Você já parou para refletir se deve ou não usar embalagens personalizadas na sua loja física? É possível que não tenha pensado ou, caso tenha refletido, talvez tenha preferido considerar o aspecto econômico da questão.

É claro que os modelos mais simples são embalagens econômicas e mais atrativas, especialmente se comparadas com as personalizadas. Mas elas não têm as mesmas vantagens (o que melhora muito o seu custo-benefício).

Confira a seguir, 5 vantagens que provam como pode ser vantajoso usar embalagens personalizadas na sua loja. Quer saber quais são? Então continue a leitura!

1) Embalagens personalizadas ajudam no Branding

Você executa estratégias de Branding com a sua loja? Não estamos falando apenas no “básico” de Identidade Visual, logo e uso de cores no seu estabelecimento, mas também na fixação de uma experiência à sua marca.

Sempre que fazemos uma compra, involuntariamente agregamos uma série de informações e percepções às marcas escolhidas. Por exemplo, é possível odiar uma marca de refrigerantes porque, sempre que olhamos para ela no mercado pensamos: “cara demais”.

Conscientemente, não sabemos por que odiamos a marca específica. Mas passamos meses construindo a imagem de que ela é “cara demais” na nossa cabeça sempre que fomos ao supermercado.

Se isso pode acontecer do lado negativo, também pode acontecer do lado positivo. E sua loja deve usar essa oportunidade para conquistar mais vendas.

Por isso é importante ter uma embalagem personalizada para os seus produtos. Ela é um lembrete físico de onde aquele objeto foi comprado, como foi a experiência e quais benefícios obtivemos.

Sempre que olhamos para a sacola, vamos construindo pouco a pouco essa visão positiva. Depois, quando precisamos fazer uma nova compra, vamos direto na loja que tem uma boa percepção na nossa cabeça.

2) Embalagens com estampas são perfeitas para presentes

O Brasil tem vários dias comemorativos que são celebrados com a troca de presentes. Tem o Dia dos Namorados, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças, Dia Internacional da Mulher e o Natal, claro.

Isso sem falar nos aniversários, aniversários de casamento e namoro, promoções no emprego, aprovações no vestibular e outros elementos marcantes na vida de cada um.

Ou seja: sempre haverá uma ocasião para dar um belo presente para alguém. O que não haverá, todavia, é o tempo para comprar papel de presente e embrulhar cada objeto.

Com a correria do dia a dia e o fato de estarmos sempre com pressa e, paradoxalmente, sempre atrasados, nunca há tempo para investir no embrulho dos presentes que compramos.

É por isso que as embalagens personalizadas da loja são úteis: elas funcionam como embrulhos de presente. Assim, na dúvida entre comprar na Loja X com embalagem personalizada ou na Loja Y sem embalagem, o cliente vai preferir facilitar a sua vida e sair de lá com o pacote pronto para presente.

3) Embalagens ajudam a carregar o presente

Você já fez uma série de compras em um shopping, por exemplo? Se sim, sabe que eventualmente fica muito difícil carregar tudo.

São presentes de mais e mãos de menos para carregar tudo aqui. Portanto, qualquer ajuda é bem-vinda nesses casos.

Uma embalagem personalizada, com alças confortáveis, facilita a vida das pessoas e torna a experiência de compra mais agradável.

Isso contribui para que a sua marca saia fortalecida (pelo que falamos no primeiro ponto, lembra?) e que você consiga mais vendas nas próximas oportunidades.

4) Embalagens personalizadas são ferramentas de Marketing

Você está andando pelo shopping quando vê uma pessoa carregando uma sacola de uma loja específica. Aquilo chama a sua atenção porque é uma embalagem bonita e atraente.

Alguns passos depois, você vê uma segunda pessoa com uma sacola igual. Não tem jeito: você vai procurar aquela loja e ver o que tem de tão bom nela, não é mesmo?

E não precisa nem ser no shopping. Você pode estar na rua e ver alguém com uma embalagem bonita e vai, instintivamente, querer saber mais sobre aquela loja.

Isso significa que as embalagens estão exercendo muito bem a função de divulgar o seu produto pela cidade.

As embalagens não são só funcionais, como deu para perceber. Elas são também “mini-expositores” da sua marca, caminhando por aí, para todo mundo ver.

Vender com uma embalagem personalizada bonita é como contratar dezenas (talvez centenas!) de carros de som para promover a sua loja. Todos carregando a sua marca pelas ruas, exibindo os produtos para outros consumidores.

5) Embalagens agregam valor aos seus produtos


Uma embalagem bonita, elegante e condizente com um produto ajuda a valorizá-lo ainda mais. O pacote todo facilita na negociação que ocorre dentro da cabeça do comprador.

De repente, não é apenas um relógio ou livro que ele está comprando. Há também a embalagem na jogada. O produto vale mais e ele sente que está ganhando mais pelo mesmo valor monetário de antes.

Isso facilita o fechamento da venda na cabeça do comprador e, além disso, também ajuda a gerar uma experiência de venda mais positiva que, por sua vez, aumenta as chances de retorno daquele consumidor.

Deu para ver que contar com embalagens personalizadas é uma ótima maneira para aumentar as vendas na sua loja, né? Além de melhorar a experiência do consumidor de várias formas, ainda agrega valor ao seu produto e é uma ferramenta de Marketing.

Você usa embalagens personalizadas na sua loja? Sim ou não? Deixe aqui o seu comentário e lembre-se... Se precisar delas, liga pra gente!

quinta-feira, 27 de maio de 2021

O que é OKR e como usá-lo na sua empresa


Toda empresa possui objetivos, metas e ambições necessárias para sua evolução e crescimento. No entanto, fazer o acompanhamento desses objetivos, alinhar as equipes e manter o foco para alcançá-los podem ser atividades difíceis de realizar. Neste post, veremos um pouco sobre a metodologia OKR que irá ajudar a definir, acompanhar e alcançar os objetivos da sua empresa. Confira!

Estabelecer objetivos e metas é algo fundamental e crucial, tanto dentro das empresas quanto em nossas vidas pessoais.

Ter a visão de onde queremos chegar é importante para criarmos motivações e buscarmos crescimento e evolução.

No entanto, esse processo requer atenção, tanto no momento de definição dos objetivos quanto ao longo de todo o processo para alcançá-los.

É importante ter em mãos uma maneira de conseguir acompanhar as atividades, caso contrário torna-se fácil desviar-se do caminho que permitem atingir suas metas.

O que é OKR?

OKR é o acrônimo para Objective and Key Results — Objetivos e Resultados-Chave, em tradução literal — e corresponde a uma metodologia que ajuda as empresas a implementarem suas estratégias e atingirem seus objetivos.

O conceito que conhecemos hoje foi criado pelo então CEO e Co-fundador da Intel Andy Grove, em 1968 e é utilizado até hoje por grandes empresas como o Google.

Basicamente, o OKR é a maneira de uma empresa melhorar a sua produtividade em prol da busca por um objetivo, utilizando ferramentas métricas para rastrear o progresso das atividades.

Dessa forma, a estrutura de um OKR é formada por objetivos, métricas — Key Results — e iniciativas.

Objetivos

Um objetivo é a descrição — de forma qualitativa — de um destino o qual se quer alcançar.

Nesse sentido, podemos dizer que um objetivo é a resposta para a pergunta: “Onde queremos chegar?”

Key Results

As Key Results são as métricas utilizadas para medir o progresso da busca pelo objetivo previamente estabelecido.

Se o objetivo é a resposta para onde se quer chegar, as Key Results são a resposta para a pergunta: “Como saberemos que estamos chegando lá?”

Iniciativas

As iniciativas são as tarefas e ações que devem ser realizadas, que influenciam as Key Results e, consequentemente, ajudam a alcançar o objetivo.

Ou seja, as iniciativas são a parte mais operacional do OKR, sem as quais seria impossível chegar ao destino proposto.

Benefícios do OKR

Implementar a metodologia OKR nas empresas traz diversos benefícios, tanto para a própria organização quanto para as equipes e para os colaboradores, individualmente.

1) Clareza e coesão para a empresa


Um dos principais benefícios do OKR é o aperfeiçoamento da comunicação entre a estratégia da empresa e seus colaboradores.

Para tanto, é importante que o objetivo e as Key Results estabelecidos estejam bem claros para todos os colaboradores.

Dessa forma, as equipes têm exata compreensão de qual o destino onde a empresa quer chegar e o que é necessário fazer para alcançar este objetivo.

Tal coesão dentro da empresa proporciona um movimento único em prol de um propósito e, quando isto acontece, geralmente há resultados impressionantes.

2) Produtividade e foco das equipes

A partir do momento em que há um objetivo claro a ser atingido, todos os esforços e atividades são voltados para ele.

Dessa forma, as pessoas conseguem priorizar suas tarefas, proporcionando mais foco em cada atividade e ação.

É importante sempre ter uma pergunta em mente: “o que estou fazendo está me deixando mais próximo do objetivo?”

3) Colaboração e Motivação

Outro benefício importante é o desenvolvimento da colaboração e da motivação das equipes.

Em muitos casos, as iniciativas de um OKR possuem atividades que precisam do engajamento de pessoas de diferentes áreas. Logo, a colaboração se torna parte importante do processo.

Dessa forma, o OKR proporciona um ambiente mais colaborativo e mais engajado, não somente nas atividades individuais, mas também nas atividades coletivas.

4) Tomadas de decisão mais assertivas


As Key Results de um OKR proporcionam dados importantes para as tomadas de decisão ao longo do caminho.

Como métricas, as KRs são responsáveis por medir o progresso das atividades através de números, informações e dados.

Portanto, qualquer desvio de rota ou imprevisto podem ser contornados com mais assertividade por conta dos dados criados a partir das Key Results.

Este benefício é bastante importante porque traz as decisões para um nível mais racional e menos emocional. Nem sempre o que achamos ser a solução mais apropriada realmente é.

Como criar um OKR?

Apesar de ser um conceito simples, leva certo tempo para conseguir dominar as maneiras corretas de se estabelecer os objetivos e as Key Results para obter bons resultados e conseguir usufruir dos benefícios do OKR.

Existem algumas dicas e orientações para que você consiga criar um OKR que faça sentido para sua empresa ou time.

Identifique um Embaixador e estabeleça uma comunicação eficiente

Antes de mais nada, para implementar o OKR é importante comunicar os funcionários sobre essa metodologia.

Para tanto, é bastante indicado que se estabeleça a figura de um Embaixador. Ou seja, uma pessoa responsável por disseminar os conceitos e garantir que todos os colaboradores estejam treinados.

É importante capacitar as pessoas ensinando os princípios básicos:
  • O que é OKR?
  • Por que usar?
  • Como funciona?
  • Esclarecer dúvidas.
Dessa forma, com a comunicação, treinamento e gerenciamento, a empresa consegue com mais facilidade e transparência implementar o OKR em sua estratégia.

Além disso, para utilizar o OKR é importante que a empresa tenha claro qual o desafio que pretende superar e quais os objetivos que irá perseguir.

Sem essas informações — ou se elas não estão claras o suficiente — o OKR não será eficiente.

Prazos para revisão do OKR

O OKR é uma ferramenta viva, portanto é importante revisá-la constantemente para verificar se o objetivo foi ou está sendo atingido e fazer eventuais mudanças de rota.

Dessa forma, o OKR geralmente possui duas revisões: anualmente e trimestralmente. Esta frequência é utilizada porque coincide com os processos estratégicos e de divulgação de resultados da maioria das empresas.

No entanto, dentro das equipes, essa revisão pode e deve ter uma frequência maior.

Em um time, talvez seja importante analisar e revisitar as Key Results todo mês, a cada 15 dias ou até mesmo toda semana. Este acompanhamento é essencial para corrigir erros e tomar decisões com mais agilidade.

O OKR deve ser cascateado

Como visto até agora, o OKR deve ajudar a empresa a conquistar um desafio e alcançar um objetivo.

Vamos pensar, como exemplo, em uma StartUp de aplicativo de entrega de refeições. A empresa possui o seguinte objetivo e Key Results:

Objetivo: tornar-se o aplicativo nº 1 de entregas de comida no Brasil;
KRs: aplicativo mais baixado na APP Store e aplicativo com as melhores parcerias de restaurantes e entregadores.

Dessa forma, o objetivo e KR da empresa ficam muito distantes das equipes e das pessoas. Por esse motivo é importante cascatear esse objetivo por entre as diretorias e gerências, para que se tornem mais tangíveis para os times.

No exemplo acima, as KRs da empresa se transformam em objetivos das diretorias, e as KRs das diretorias se tornam os objetivos das gerências e assim por diante.

Portanto, cascatear o OKR transforma o principal objetivo da empresa em outros objetivos para cada uma das áreas da organização. Dessa forma, os objetivos e KRs ficam mais tangíveis e as equipes conseguem entender o que deve ser feito e qual a contribuição de seu trabalho para o alcance do objetivo organizacional.

Como estabelecer os objetivos


Escrever os objetivos pode parecer uma tarefa simples, mas é importante ter certos cuidados na hora de criá-los.

Nesse sentido, tenha em mente algumas questões como:
  • O objetivo é inspirador?
  • Ele traz valor para a empresa? Soluciona um problema?
  • Este objetivo é alcançável dentro do prazo definido?
  • Os objetivos cascateados estão alinhados com o objetivo principal da empresa?
Além disso, para ajudar a estabelecer bons objetivos é importante também entender o que eles não são:

Objetivos não são projetos com tarefas;
Os objetivos não são atividades;
E o mais importante: objetivos não são fáceis de ser atingidos.


Esta última questão talvez seja uma das mais difíceis de se administrar.

Um objetivo tem que ser desafiador, inspirador e que permita que as pessoas deem o melhor de si com inovações, criações e quebrando barreiras.

Portanto, é importante que o objetivo seja ambicioso. Mas não confunda difícil com impossível. Ao mesmo tempo que um objetivo difícil, porém alcançável, motiva as pessoas, um objetivo impossível terá o efeito contrário e as equipes se desmotivarão.

Dicas para escrever objetivos
  • não estabeleça mais do que 5 objetivos, sendo 3 um número geralmente ideal;
  • evite objetivos que não incentivem inovações ou criações — “manter a receita” e “continuar com o mesmo aplicativo” são alguns exemplos;
  • use termos que indiquem uma superação, um ponto de chegada ou um destino — “Ser a empresa com o maior valor de mercado da bolsa de valores”;
  • escreva um objetivo claro, sem ambiguidade.
Além disso, escrever objetivos mais específicos transparece tangibilidade e ajuda na produtividade e performance das equipes.

Exemplos:

  • Gerar mais receita do que no período anterior;
  • Viabilizar a exploração de Júpiter nos próximos 10 anos;
  • Ser a primeira empresa a criar carros autônomos.
Como estabelecer Key Results

As KRs são os responsáveis por medir a trajetória até o destino/ objetivo.

Eles são uma ferramenta bastante importante para medir a performance das ações de cada equipe ou pessoa.

Portanto, ao estabelecer as Key Results tenha em mente os seguintes pontos:
  • Alto impacto: as KRs devem refletir grandes mudanças e grandes impactos que serão reconhecidos pela empresa mesmo se não forem 100% alcançadas;
  • Específico: KRs devem ser específicas e quantitativas, para serem fáceis de acompanhar e analisar sem falsas interpretações;
  • Influência: as KRs não devem refletir tarefas que você consiga fazer, mas sim devem contemplar resultados que você pode influenciar.
Dicas para escrever Key Results
  • Estabeleça não mais do que 3 KRs por objetivo;
  • Pense se a KR ajuda a atingir o objetivo ou a chegar próximo dele;
  • KRs são métricas e não atividades, portanto, não devem descrever ações, mas os impactos delas;
  • KRs devem ser fáceis de avaliar, medir e evidenciar.
Exemplos:
  • Melhorar a taxa de conversão de 15% para 30%;
  • Atingir 10 mil visualizações no site;
  • Atingir 50 mil downloads em X tempo.
Como estabelecer Iniciativas

As iniciativas são o nível mais elementar do OKR e podem ser traduzidas em atividades e ações que compõem as KRs.

As iniciativas precisam ser:
  • Específicas: o time e as pessoas precisam saber exatamente quais atividades precisam ser feitas, sem espaço para ambiguidade ou falsas interpretações. Iniciativas são ações, então devem indicar trabalho a ser feito;
  • Sob Controle: diferente das KRs, as iniciativas estão totalmente sob o controle das pessoas e das equipes.
Exemplo:
  • Efetuar as pesquisas com os usuários;
  • Definir as personas;
  • Construir o protótipo X;
  • Construir o guia de estilo do aplicativo.
Principais erros ao criar um OKR

Criar um OKR sólido requer experiência, apesar de sua criação parecer simples em um primeiro momento.

Para ajudar na criação de um OKR, além de ter em mão as dicas citadas acima, é importante também tomar cuidado com alguns erros comuns que podem acontecer ao logo do caminho:
  • Falha na comunicação: falhar ao comunicar um objetivo pode comprometer a construção das KRs e das iniciativas, impactando a performance das equipes e da colaboração entre elas;
  • Bussiness-as-usual OKRs: os OKRs devem estabelecer um destino, uma evolução nos resultados e valores da empresa. Devemos tomar cuidado para que nossos OKRs não reflitam apenas a manutenção do nosso status quo. Os objetivos e as Key Results devem fazer com que as pessoas saiam da atual zona de conforto e busquem aperfeiçoar seus resultados e performance;
  • Objetivos de pouco valor: os OKRs devem propor objetivos de alto impacto e que mudem o patamar da empresa. Estabelecer objetivos pouco ambiciosos é desperdício de recursos e esforço;
  • Não estabelecer Key Results suficientes: as KRs devem representar tudo o que deve ser medido para que o objetivo possa ser alcançado. Nesse sentido, a falta de uma KR pode ser crucial para que o OKR não funcione. Portanto, pense em todas as KRs relevantes e não deixe métricas importantes de fora.
Diferenças entre OKR e KPI

O mundo dos negócios e da gestão possui diversos conceitos os quais, muitas vezes, acabam se confundindo entre si.

É importante comentar que há diferenças entre OKR e KPI e que os dois conceitos não são excludentes, mas complementares.

KPI é o acrônimo para Key Performace Indicator e é uma ferramenta bastante utilizada para medir a performance de uma atividade ou processo.

Por exemplo: uma atividade tal qual: “efetuar testes da interface com 10 usuários diferentes no período de uma semana”. Para medir a performance dessa atividade, podemos estabelecer um KPI que indique o número de testes feitos vs o número de dias decorridos.

Dessa forma, é possível acompanhar diariamente o desempenho da atividade e analisar se ela está atrasada, adiantada ou conforme o esperado.

Por outro lado, o OKR é uma metodologia que visa uma meta bem mais ambiciosa e agressiva, a partir da estratégia da empresa.

Portanto, um OKR não deve ser visto como um indicador de perfomance. Mas um KPI pode ser utilizado para acompanhar as iniciativas que compõem as Key Results para garantir seus resultados e efeitos.

Utilizando o Trello/Notion para criar seu framework de OKR

Agora que você já conhece os princípios básicos do OKR, pode começar a montar o seu framework e aplicar a metodologia na sua empresa e dia a dia.

Algumas empresas já trabalham com seus próprios frameworks de OKR, sendo eles produzidos internamente ou com a ajuda de de soluções externas, como a Perdoo.

No entanto, o OKR pode ser administrado de uma forma bastante simples, utilizando o ferramentas como o Trello ou o Notion.

Trello

O Trello é uma ferramenta baseada em quadros e que ajuda a organizar e planejar sua rotina e seus projetos.

Nesse sentido, você pode construir o OKR no Trello da seguinte forma:
  • Cada lista do quadro é um objetivo;
  • Os cards correspondem a uma Key Result;
  • Dentro do card você pode construir listas com as iniciativas.
Além disso, para melhorar a gestão do OKR, você pode criar etiquetas que indiquem o status de cada ação.

Trabalhar com o Trello pode ser simples e eficiente para construir OKRs e fazer a sua gestão de forma menos complicada.

Notion

O Notion é uma ferramenta bastante completa.

Nela, é possível trabalhar com quadros, assim como no Trello.

Dessa forma, a criação e gestão de um OKR acontece de forma muito parecida como na ferramenta anterior.

Em uma página Board, você pode colocar cada objetivo em uma coluna, dentro das colunas as Key Results, e dentro das KRs as iniciativas.

Da mesma forma que no Trello, o Notion permite categorizar e identificar o status de cada uma das ações.

É importante lembrar que o Trello e o Notion são somente sugestões de ferramentas para que você comece a utilizar a metodologia OKR.

Mais importante do que definir uma ferramenta é começar a colocar em prática este conceito. No começo, pode ser um pouco difícil descrever bons objetivos, KRs e iniciativas. Mas com a prática você vai pegando o jeito e com o tempo essas construções ficarão mais fáceis e melhores.

Gostou do artigo? Deixa um comentário! Até a próxima ;)