Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: Incriveis lugares tombados pela UNESCO como patrimônios da humanidade Google+

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Incriveis lugares tombados pela UNESCO como patrimônios da humanidade

Mundo afora existem lugares incríveis a serem explorados e muitos deles já foram descobertos pelo homem. Confiram nove desses lugares que foram tombados pela UNESCO em 2016 como patrimônios da humanidade.

1. Dólmens de Antequera – Espanha

Os dólmens Menga, Viera e El Romeral estão localizados nos arredores de Antequera, a 475 km de Madri, e foram construídos durante o período Neolítico. Eles são formados por grandes rochas que criam câmaras usadas no passado para enterrar os mortos. Os dólmens de Antequera são uma das maiores estruturas megalíticas de toda a Europa.


2. Sítio arqueológico de Ani – Turquia

Antiga capital do reino armênio de Bagratides, Ani prosperou entre os séculos 10 e 11. A cidade fazia parte da Rota da Seda, servindo de encruzilhada para diversos viajantes. A invasão mongol e o fortíssimo terremoto de 1319 contribuíram para o declínio da cidade, que possuía inúmeras estruturas residenciais, comerciais e religiosas.


3. Universidade Nalanda – Índia

Nalanda Mahavihara, ou Universidade de Nalanda, foi criada no século 5 a.C. e funcionou até o século 13 d.C! Por conta disso, tornou-se um dos mais importantes lugares de estudo da antiguidade, atraindo alunos do Tibet, da China e das Coreias. Além de medicina e gramática, também eram ministradas aulas de budismo e de antigos textos hindus como o Vedas e o Samkhya. Dinastias muçulmanas invadiram, saquearam e destruíram a universidade, que hoje virou polo turístico.


4. Sítio arqueológico de Filipos – Grécia

A antiga cidade de Filipos, na Grécia, a 660 km de Atenas, foi fundada no ano de 336 a.C. pelo rei macedônio Filipe 2º, pai de ninguém menos que Alexandre, o Grande. Ela era murada e pensada para ser como uma “pequena Roma”, com anfiteatro, fórum e intenso mercado.


5. Cavernas de Gorham – Reino Unido

As falésias calcárias e íngremes do lado oriental do Rochedo de Gibraltar possuem 4 cavernas que serviram como depósitos da história humana. Nelas, é possível ver vestígios da ocupação pelos Neandertais que datam mais de 125 mil anos atrás! Tanto que as cavernas de Gorham são conhecidas por ser a última morada dessa espécie extinta desse homem primitivo.


6. Nan Madol – Micronésia

Nan Madol é um complexo de 99 ilhotas artificiais na costa sudoesta da ilha de Pohnpei, na Micronésia. Elas foram feitas com paredes de basalto e pedras de coral, e são restos de antigos palácios, templos e túmulos construídos entre os anos de 1200 e 1500. Nan Madol era o centro cerimonial da dinastia Saudeleur, que possuía uma das maiores culturas dessa região do Pacífico.


7. Lápides medievais de Stecci – Sérvia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro e Croácia

Essas lápides medievais estão espalhadas em 30 locais de 4 países e datam dos séculos 12 ao 16. Os túmulos possuem vários desenhos e inscrições, que trazem parte da história da Europa medieval e também de cada um dos locais em que se encontram.


8. O Qanat persa – Irã

Esse sistema de água percorria longos caminhos subterrâneos e irrigava regiões bastante áridas do Irã. Ao todo, 11 qanats fazem parte do complexo tombado pela UNESCO e são um testemunho excepcional das tradições culturais e civilizações em áreas de deserto, segundo a entidade. Eles foram construídos por volta do ano 1000 a.C.


9. Sítio arqueológico de Zuojiang Huashan – China

No sudoeste da China, estão 38 locais com arte rupestre que ilustram como era a vida do povo Luoyue. Eles foram desenhados entre os séculos 5 a.C. e 2 d.C. É o único registro do tipo dessa cultura descoberto até hoje.