Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: Dica: Como achar um tema para ser pesquisado na monografia? Google+

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Dica: Como achar um tema para ser pesquisado na monografia?


Com a aproximação do final da faculdade ou da especialização vem, além da preocupação com o futuro profissional, a tão temida monografia.

Como encontrar um tema para ser pesquisado na monografia

É considerada “tão temida”, pois muitos alunos a veem assim e não por realmente acreditar ser um bicho de sete cabeças. Mas o principal de uma monografia (ou um artigo, uma redação ou outros tipos de textos) é achar um tema que lhe seja confortável pesquisar. Tem que ser algo que te dê prazer de ler, de aprofundar. Não adianta escolher um assunto simplesmente por ser “mais fácil” ou para dar “menos trabalho”.

Deve ser alguma coisa que está no seu cotidiano e, principalmente, que te incomoda. É essa “insatisfação” com alguma matéria (tema) que estudamos, que vimos durante o período do estágio, ou até mesmo que vivenciamos socialmente que irá despertar o interesse para a pesquisa e que nos motivará a fazer um trabalho científico, muito além de um simples texto com compilados de posicionamentos doutrinários.

Nesse momento de definição do tema da sua pesquisa é necessário que você pare e se questione sobre o que está ao seu redor, dentro do seu convívio (acadêmico/profissional/social/cultural, dentre outros), e te incomoda, o que faz você ter aquela sensação de que está errado e que precisa ser esclarecido ou reafirmado.

Acreditamos, inclusive, que a preocupação de achar um tema “inédito” é desnecessária, pois, se o trabalho realmente for feito (e não “comprado” ou copiado), será sempre novo e diferente, tendo em vista que cada pessoa extrai de um mesmo tema conclusões diferentes.

Vamos tentar exemplificar: Um estudante de Direito que faz estágio em uma vara de determinada Comarca tem que se perguntar o que (dentro desse universo jurídico que ele vive) lhe chama a atenção (seja positiva ou negativamente). Pode ser, por exemplo, uma análise sobre uma das várias falhas do sistema (falta de servidores, falhas/vícios processuais, atos processuais contrários à lei). Se a experiência é em um escritório de advocacia, a análise pode ser voltada para posicionamentos jurisprudenciais contrários ao que você entende como correto, ou seja, qual a interpretação dada pelo Judiciário a um tema que lhe interesse, seja profissionalmente ou academicamente.

No caso de ter experiência na área criminal e você é contrário à pena de prisão, tente buscar alguma coisa voltada para ineficiência do sistema prisional ou sobre a dignidade humana do preso, por exemplo. Mesmo se você nunca estagiou, pegue algo visto na teoria (durante a faculdade) e procure, no meio social, o que você percebe que, na prática, não condiz com o ensinado ou, então, que seja realmente um reflexo daquilo passado em sala de aula, como no caso da questão das drogas e a influência delas (seja pelo consumo, pela venda, ou pela guerra do Estado contra o tráfico) para a atual crise social que vivemos. 

Tome como exemplo a situação prisional nos presídios da maioria do país, com presos amontoados uns sobre os outros. Em alguns presídios existem contêineres que são deixados ao sol (conhecidos como microondas), os quais chegavam a temperaturas extremas.

Esse é um tipo de situação que incomoda e causa revolta a sociedade. É difícil alguém não se importar com isso e pode servir como ótimo tema de pesquisa. Quais soluções poderiam ser encontradas, como a terceirização no sistema prisional e, mesmo nesse modelo capitalista e industrial que é essa modalidade de terceirização, ainda poderia haver alguma garantia da dignidade humana do preso de uma forma mais eficaz do que vinha ocorrendo.

Outro tema possível seria o de analisar o perfil das pessoas presas em flagrante e se tal informação corrobora a teoria da seletividade penal. Veja que estamos falando de temas e problemas relacionados com o meio em que atua um profissional de direito. Mas o mesmo se aplica a outras áreas, muda apenas o cenário e as atividades relacionadas a cada área. Depende apenas de nós procurar encontrar o ponto de interrogação que irá alavancar a sua ideia sobre algo do qual você já faz parte e que irá ajudá-lo a se identificar mais com o tema a ser pesquisado.

Enfim, os exemplos de como encontrar um tema para uma possível monografia ou outro trabalho acadêmico são muitos, mas entenda: tente escrever sobre algo que esteja no seu campo de vivência e que lhe gere um sentimento de inquietação, pois dessa forma você terá uma facilidade muito maior na produção do texto.

Boa Sorte!