Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: Google dá indícios de que vai entrar no mercado de Games Google+

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Google dá indícios de que vai entrar no mercado de Games



Microsoft, Sony e Nintendo estão bem estabelecidas no topo da indústria da games, oferecendo as principais plataformas em que todo desenvolvedor e estúdio de games deseja colocar seus jogos. Só que, de acordo com cinco fontes anônimas e independentes que conversaram com o Kotaku, parece que a Google tem interesse em se tornar a quarta grande jogadora desse campeonato.

Rumores de que a gigante das buscas estaria trabalhando em uma plataforma de games para competir com as grandes circulam na web há meses, mas, de acordo com a publicação, a coisa tem se intensificado bastante, e a própria Google teria dado algumas indicações de que poderia entrar nesse setor a qualquer momento.

A principal ideia seria construir um catálogo online de games que poderiam ser jogados via streaming

As fontes dizem que a empresa estaria conversando com os maiores estúdios de games para trazer seus títulos para a nova plataforma que a empresa estaria desenvolvendo. A principal ideia seria construir um catálogo online de games que poderiam ser jogados via streaming em qualquer tipo de dispositivo conectado à web. Contudo, a Google também teria planos para lançar seu próprio console, para materializar esse novo serviço. O codinome do projeto seria Yeti.

Fora essas informações, há indicações concretas de que a Google realmente quer brigar pelo topo da indústria de games. A empresa tem contratado executivos de suas principais futuras concorrentes, Microsoft e Sony, além de estar trazendo pessoas de grandes estúdios como a EA. Em janeiro deste ano, Phil Harrison, que trabalhou tanto para o Xbox quanto com o PlayStation, se juntou à Google para um projeto ainda misterioso.

Segundo as fontes do Kotaku, a Google estaria inclusive disposta a comprar grandes estúdios para dar partida em sua iniciativa no mundo dos games, mas ainda não sabemos exatamente o que a companhia planeja com isso.

O lag no streaming de games

Mas caso a Google realmente queira trazer grandes títulos para sua plataforma de games, o fato de ela supostamente estar focada em streaming pode ser um problema. É fato que a conectividade com a internet ao redor do mundo está longe de ser ideal, especialmente em países de dimensões continentais como o Brasil, a China ou mesmo os EUA.

A Google, contudo, pode acabar sendo a única empresa interessada no ramo dos games com potencial para de fato resolver o problema da banda de internet. A empresa tem investido na expansão do Fiber, sua própria operadora de internet fixa que oferece nos EUA conexões 100x mais rápidas que a média. Fora isso, a empresa tem várias iniciativas para melhorar a infraestrutura como um todo da rede mundial de computadores.

Nesse exato momento, a Google trabalha com a Algar Telecom e outras empresas para instalar um novo cabo submarino conectando o Brasil aos EUA com a finalidade de dar uma melhorada significativa na velocidade com que os brasileiros acessam seus serviços. Há também o Project Loon — que não é exatamente focado em jogos — e muitas outras iniciativas ao redor do mundo. Por isso, se tem alguém capaz de eliminar olag em jogos via streaming, provavelmente é a Google.

Por outro lado, a empresa tem um péssimo histórico de investimento em novos produtos. A companhia muitas vezes lança novidades no mercado e, de uma hora para a outra, para de investir neles e os deixa morrer. Google Glass, Nexus Qe Play Música são apenas alguns exemplos. Parece que, para Google, um novo produto tem que fazer sucesso imediato, como o Android ou o Chromecast. Caso contrário, a empresa perde o interesse.

E você? O que você acha dessa história toda? Será que a Google tem mesmo cacife para bater de frente com Microsoft, Sony e Nintendo no mundo dos games? Será que a empresa consegue oferecer uma experiência de streaming de jogos boa o suficiente para conquistar o público gamer. Deixe sua opinião ;)