Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: Desculpas que devemos esquecer se queremos ter sucesso na vida Google+

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Desculpas que devemos esquecer se queremos ter sucesso na vida

FOTO: ISTOCK

Veja quais são esse pensamentos negativos e dicas para começar a pensar e agir de forma diferente.

O desejo de continuar sempre crescendo é normal e, claro, necessário. Mas há certas desculpas que damos em algumas situações e nos impedem de agir. Se você está em busca de um novo emprego ou quer escolher um hobby, os objetivos começam a se formar na sua cabeça com a mesma velocidade com que surgem pensamentos apontando motivos pelos quais você não deve tentar.

Então, embora cada caso seja diferente do outro e não haja um padrão de comportamento, há algumas desculpas que a maioria costuma dar. Veja quais são e também dicas para reverter isso e conseguir realizar seus sonhos e metas:

1. “Estou esperando o momento certo”
FOTO: ISTOCK

A agenda está cheia, o dinheiro é pouco, as responsabilidades são grandes, e assim começa a lista de motivos pelos quais não é possível se concentrar em um novo projeto agora. Mas, na realidade, nunca há um momento certo porque sempre haverá um obstáculo no caminho. Lembre-se: sua vida vai continuar a acontecer agora, não importa em que momento no futuro você considere que é perfeito para começar.

Em vez disso, você deve…

Aceitar e assumir a responsabilidade pela sua vida, descobrir qual é o real motivo pelo qual você não pode começar – se é que ele existe. É preciso se esforçar para diminuir essa desculpa, seja colocando prioridades na agenda se não tiver tempo ou controlando os gastos se os recursos estiverem baixos.

2. “Eu sou muito novo/velho”
FOTO: ISTOCK

Criar cronogramas para a vida é ser o seu pior inimigo. Você deveria se formar na faculdade por volta de 22 anos, se mudar para uma nova cidade até os 26, se casar aos 30… E o trabalho dos sonhos vai ficando perdido em algum lugar nesse período de tempo. É destrutivo basear o que você pode ou não pode fazer de acordo com a idade. Se decidir se mudar para outra cidade aos 50 anos ou voltar para a faculdade com 33, nunca é cedo demais ou é tarde demais. Os caminhos são diferentes e cada um deve se orgulhar do seu. A idade não é um fator decisivo.

Em vez disso, você deve…

Parar de temer o julgamento dos outros, não comparar sua vida com a de seus colegas (especialmente nas mídias sociais), começar a criar um plano para o que deseja fazer e aplicá-lo.

3. “Estou com medo, não vai funcionar”
FOTO: ISTOCK

O medo do fracasso é esmagador, impede de correr riscos e mantém as pessoas na zonas de conforto. E a definição real de “falha” costuma surgir na forma de algo que não está funcionando da maneira desejada. Mas, na realidade, isso não é fracasso, isso é simplesmente a vida. Embora a ideia do fracasso possa ser desencorajadora, a liberdade que vem com o abandono deste medo permite que os obstáculos sejam superados.

Em vez disso, você deve…

Corrigir sua atitude, reconhecer por que você acha que não pode atingir seu objetivo e tomar medidas para se tornar mais confiante nessa área (por exemplo: aprender uma nova habilidade que você considera importante para isso), criar um cronograma e segui-lo.

4. “Não sei por onde começar”
FOTO: ISTOCK

É natural dizer que a parte mais difícil de tentar explorar o desconhecido é ter o conhecimento (e coragem) para dar o primeiro passo. Mas é preciso começar por algum lugar. Em vez de se concentrar no caminho certo ou errado, decida seu curso de ação e vá. Alguns dos melhores momentos podem estar exatamente no caminho que você escolher.

Em vez disso, você deve…

Pesquisar seu objetivo e criar um plano para alcançá-lo, conectar-se com pessoas que atingiram um objetivo similar e não se sentir envergonhado por procurar ajuda.

5. “Não sou bom o suficiente”
FOTO: ISTOCK

Com as expectativas que cada um define para si mesmo e as realizações dos outros vistas pelas redes sociais, é comum que haja mais frustração pelo que não foi feito do que orgulho pelo que já foi feito. Por isso é injusto se comparar com quem tem uma jornada diferente. Para evitar entrar neste ciclo tóxico, é importante transformar o desânimo e não permitir que as influências dos outros impeçam de criar o que se deseja.

Em vez disso, você deve…

Ser honesto consigo mesmo e descobrir porque você se sente assim, programar momentos para se afastar um pouco das mídias sociais e se conectar de forma real com quem você admira.

Duvidar do próprio potencial é algo comum na vida de todos, mas a verdade é que da mesma forma que a mente nos empurra para concluir os projetos, ela nos desencoraja inclusive de começá-los. Então a dica é manter o foco no lado positivo e seguir em frente.